5000onon

Comentarista da Globo debocha de estado fisico de Maluf

                                                        

 O Bom Dia Brasil da TV Globo  encerrou a sua edição de hoje com uma imagem do deputado Paulo Salim Maluf com o corpo curvado, uma bengala na mão direita praticamente se arrastando depois de descer com grande dificuldade de um carro da Polícia Federal..Com  86 anos e sofrendo de câncer o ex-governador de São Paulo protagonizou um quadro dígno de pena, apesar de todas as acusações que lhe pesam.A imagem mais triste, porem, ficou por conta da arrogância do Sr. Rodrigo Bocage, comentarista da TV que exibiu um injustificável sorriso, debochando da situação do acusado.Querer a punição de corruptos é uma coisa e agir com indiferença e crueldade diante da doença e das poucas perspectivas de vida de uma pessoa é outra completamente diferente.

Sei que este espaço é muito modesto para atingir a arrogância e o tamanho do Sr.Rodrigo Bocage mas faço este comentário como uma maneira de jogar fora a minha indignação com esse tipo de jornalismo em que os comentaristas, geralmente oportunistas, demonstram completa insensibilidade com relação ao sofrimento humano.Ter dó do ser humano com quase 90 ano, curvado e se arrastando na direção de um estabelecimento penal, não significa absolvê-lo de seus crimes.

O comentarista da Globo pensa certamente que nunca vai envelhecer, que nunca qualquer enfermidade o atingirá e jamais será obrigado a andar de bengala cometa crime ou não.Essa crueldade de alguns jornalistas brasileiros serve para endurecer o coração das pessoas, tirar-lhes o sentimento e fazê-las condenar qualquer um antes que as prova sejam exibidas.

O Bom Dia Brasil de hoje, especialmente na parte em que aquele rapaz exibiu aquele sorriso de dono do mundo, foi um triste episódio para a nação.Mostrou o que é um ser humano insensível e cruel, dando um péssimo exemplo não apenas para o jornalismo mas para todos os cristãos.   


Foto: Reprodução  





Essa matéria foi publicada originalmente do Portal GP1.

Dê sua opinião: