5000onon

Ciro começa a se preocupar com rejeição de militância petista, dizem amigos

Embora explicada como uma manifestação pessoal pelos setores mais pragmáticos do Partido dos Trabalhadores no Piaui, a declaração do presidente da executiva de Teresina, suplente de vereador Gilberto Paixão, de que a militância petista não apoiará o senador Ciro Nogueira nas próximas eleições, levou o presidente nacional do Progressistas a avaliar com os seus amigos mais próximos possíveis  prejuízos eleitorais que posições nessa linha podem lhe causar concretamente.

Pelo menos dois amigos do senador Ciro comentaram em rodas politicas que o fato causa preocupação por que  desta vez a manifestação contrária foi de um dirigente graduado do PT que incentivou a militância a não votar no aliado de Wellington.O temor é o de que na medida em que a eleição se aproxime a pregação provoque aumente e provoque um ambiente de completa rejeição.Um deles lembrou situação pela qual passou Firmino Filho quando apoiou Hugo Napoleão, que enquanto discursava no palanque, era vaiado na plateia.

Em público Ciro Nogueira procura minimizar o quadro e dizer que a resposta tem dado com trabalho pelo Piaui, mas muitos de seus aliados entendem que por mais que "o senador ajude o Governo e o Piauí, os petistas nunca vão perdoá-lo".

Avalia-se que a condenação de Lula por um colegiado, impedindo o cacique petista de se candidatar, pode ter enfurecido ainda mais a militância petista, principalmente a ala mais radical, que acredita cegamente que tudo que acontece com o partido hoje é em consequência do impeachment de de Dilma, quando o partido do senador foi decisivo.  

Resultado de imagem para Ciro Nogueira   
 Senador Ciro Nogueira (PP) Foto: Reprodução 

Essa matéria foi publicada originalmente do Portal GP1.

Dê sua opinião: