5000onon

Assis Carvalho terá autorização do PT para não abrir mão de chapa pura

Durante encontro de 250 delegados que será realizado em Teresina entre os dias 20 e 21 deste mês, o presidente estadual do Partido dos Trabalhadores, Assis Carvalho, receberá autorização para "peitar" a vontade do Palácio de Karnak e declarar, oficialmente e em definitivo que a agremiação não aceitará em qualquer hipótese se coligar com outro partido da base governista e sairá com chapa pura na disputa para deputado estadual.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Assis CarvalhoAssis Carvalho

A coluna apurou que pelo menos 80 por cento dos representantes dos diretórios municipais do partido, incluindo o da capital, comandado por um "assisista", Gilberto Paixão, farão uma ampla manifestação de repulsa a coligação de deputado estadual com outros partidos da base, principalmente com o MDB e o Progressistas, presidido pelo Senador Ciro Nogueira.

Os delegados também demonstrarão ampla solidariedade à senadora Regina Sousa para que permaneça na chapa majoritária e alguns até se manifestarão contra a presença do senador Ciro Nogueira na composição.

EXCLUSIVAS

Engrossando o cangote

A decisão dos delegados do PT fará com que o deputado federal Assis Carvalho, engrosse ainda mais o cangote em relação a posições que beneficiam o partido.

Cuidado com as vaias

No encontro do PT dos próximos dias 20 e 21, recomenda-se muito cuidado com as vaiais. Representantes de partidos que os militantes consideram "golpistas" devem pisar no freio.

Olhares atravessados

  • Foto: Lucas Dias/GP1Franzé SilvaFranzé Silva

Olhares "atravessados" também serão observados na direção de uns poucos petistas durante o próximo encontro dos delegados. Um dos alvos certamente será dirigido ao ex-secretário de administração, Franzé Silva.

Poder econômico

Militantes petistas acusam o ex-secretário Franzé Silva, que é candidato a deputado estadual, de ter invadido territórios de "companheiros" para conseguir votos, "usando o poder econômico".

Um luxo só

Alguns petistas espalham com impressionante desenvoltura em rodas políticas que o escritório de campanha do ex-secretário Franzé Silva é "um luxo só"

Pessoal do Magalhães

  • Foto: Lucas Dias/GP1Cícero MagalhãesCícero Magalhães

Possivelmente os olhares petistas hoje mais "atravessados" para o ex-secretário Franzé Silva partem dos amigos do deputado Cícero Magalhães, que contabiliza pelo menos um prefeito retirado da sua base de apoio para as hostes de Franzé.

Secretários fracos

Secretários de estado com fraco desempenho durante o Governo todo também serão olhados de maneira "atravessada" se ousarem comparecer ao encontro do PT dos dias 20 e 21.Um dos visados se instalou nas cercanias do Palácio de Karnak.

O "Gordão Submisso"

Há muito tempo Teresina incorporou algumas figuras a órgãos administrativos como se elas fossem verdadeiros brasões das repartições a que serviram e onde "mamaram" a vida inteira. É o caso de um "Gordão Submisso" cujo único atributo é saber arrecadar bem para o chefe.

O "Corvo" se esgueira

A passos lentos mas com a arrogância brotando do rosto branco que o define como um legítimo rebento da elite mais perversa e reacionária do Piauí, o "Corvo" se esgueira pelas paredes coloniais que sustentam o telhado de vidro do seu diminuto mentor.

De volta

É com muita satisfação que volto a escrever neste grande portal, que é resultado da luta de um homem humilde chamado Júlio Cesar, que conquistou essa extraordinária penetração com muito trabalho e inteligência vislumbrando um Piauí moderno, livre e democrático.

Essa matéria foi publicada originalmente do Portal GP1.

Dê sua opinião: