5000onon

Sem aceitar proposta do Atlético-MG, Robinho fica distante da renovação

Sem aceitar proposta do Atlético-MG, Robinho fica distante da renovação 
 Foto: Bruno Cantini / Atlético  

Dificilmente a camisa 7 do Atlético-MG será usada por Robinho na temporada 2018. O atacante fica sem vínculo com o clube mineiro em dezembro e as negociações para a renovação do contrato não avançaram. A informação foi divulgada pelo apresentador Héverton Guimarães, da Band, e confirmada pelo UOL Esporte.  

Inclusive, diante do cenário atual, a possibilidade de permanência do atacante já é tratada como descartada pela diretoria do Atlético-MG. O principal impasse na conversa entre clube e jogador foi o salário. Para seguir com Robinho, o o clube mineiro ofereceu um contrato bem inferior ao que o atacante recebeu nas temporadas 2016 e 2017. O valor não foi aceito pelo atleta.

Pouco antes do término do Campeonato Brasileiro, Robinho chegou a declarar que estava disposto a reduzir o salário para seguir na Cidade do Galo. "Eu aceitaria sim, quando há interesse de ambas as partes, é só conversar e sentar, não tem problema nenhum. O mais importante é estar feliz e fazer aquilo que gosto, que é jogar futebol", declarou Robinho em outubro, pouco depois de marcar dois gols no clássico com o Cruzeiro.

Como a oferta feita pelo Atlético não agradou ao atacante e o clube não se mostra disposto a aumentar, a não renovação de Robinho já é considerado fato consumado entre os dirigentes alvinegros. No entanto, como o clube tem eleição para presidente no dia 11 deste mês, até lá nenhuma confirmação oficial deve acontecer.

No contrato firmado por Robinho, no início de 2016, estava prevista a renovação automática por mais uma temporada. O desejo do atacante era de acertar por três anos, mas o clube aceitou apenas dois. Para que Robinho seguisse na Cidade do Galo em 2018 sem qualquer tipo de negociação, bastava o Galo aceitar pagar ao atacante o mesmo salário dos dois primeiros anos de vínculo.

Em duas temporadas de Atlético, Robinho jogou em 106 oportunidades e marcou 36 gols. O primeiro ano foi melhor. O camisa 7 anotou 25 gols, terminando 2016 como o maior goleador do futebol brasileiro. Já em 2017, o desempenho não foi o mesmo. O atacante chegou a ficar no banco de reservas durante dois meses, na passagem de Rogério Micale pela Cidade do Galo. Robinho deixa o Atlético com um título conquistado, o Campeonato Mineiro de 2017.



Fonte: Com informações da Folhapress.


Dê sua opinião: