5000onon

Polícia da Itália investiga homicídio em morte de jogador da Fiorentina

Polícia da Itália investiga homicídio em morte de jogador da Fiorentina 
 Foto: Getty Images

A procuradoria de Údine, na Itália, abriu nesta segunda-feira (5) uma investigação por 'homicídio culposo' (quando não há intenção) sobre a morte do capitão da Fiorentina, Davide Astori, ocorrida ontem (4).  

A informação foi declarada pelo procurador Antonio De Nicolo. Segundo as informações preliminares, o atleta, que estava hospedado no hotel "La di Moret", teria morrido após sofrer uma parada cardiorrespiratória.

Astori estava concentrado para a partida diante da Udinese, válido pelo Campeonato Italiano. No entanto, após o jogador não ter aparecido para o café da manhã, o massagista do clube encontrou o corpo do zagueiro já sem vida em seu quarto.

A morte do capitão do time italiano chocou o futebol mundial. Todas as partidas das Séries A e B que seriam realizadas foram adiadas. Além disso, diversas personalidades esportivas realizaram homenagens a Astori pelas redes sociais.

"Eu quase não expresso publicamente nenhum pensamento sobre uma pessoa, mas no seu caso, sinto que estou fazendo uma exceção à minha regra. Você tem uma jovem esposa e familiares que estão sofrendo, mas especialmente sua pequena garota, que merece saber que seu pai era em todos os aspectos uma pessoa PERFEITA", escreveu o goleiro da juventus, Gianluigi Buffon.

"Você era a melhor expressão de um mundo antigo e superado, em que valores como altruísmo, elegância, educação e respeito pelo próximo eram comuns. Parabéns, de fato, você foi uma das melhores figuras esportivas em que encontrei", acrescentou.

O zagueiro do Milan e companheiro de Astori na seleção italiana, Leonardo Bonucci, também prestou sua homenagem relembrando alguns dos momentos que ambos passaram juntos. "Uma pessoa leal, honesta e humilde", descreveu.

Outras personalidades, como o ex-zagueiro Paolo Maldini, o atacante Paulo Dybala e o ex-meio-campista Andrea Pirlo, também enviaram mensagens de condolências.

O Empoli, um dos maiores rivais da Fiorentina, deixou a rivalidade para trás e prestou uma homenagem ao capitão da Viola.

Para dar adeus a Astori, centenas de torcedores do Fiorentina se reuniram na frente do Estádio Artemio Franchi, em Florença, e fizeram uma procissão.

O zagueiro tinha 31 anos de idade e se profissionalizou em 2006, no Milan. Ao longo da carreira, vestiu as camisas do Cagliari e da Roma, além de ter defendido a seleção italiana em 14 partidas. Desde 2015 na Fiorentina, Astori disputou 91 partidas e anotou três gols pelo clube italiano. Depois disso, após a saída de Gonzalo Rodríguez, em 2017, virou capitão. 




Fonte:  (ANSA)


Dê sua opinião: