'Meu vestido subia a cada respirada', diz Carla Diaz sobre figurino

'Meu vestido subia a cada respirada', diz Carla Diaz sobre figurino 
  Foto: Arquivo Gshow

Vestidos decotados, curtos e colados ao corpo, unhão, cabelos até a cintura e maquiagem chamativa. É assim que Carla Diaz, 26, chega ao set de gravações de "A Força do Querer" (Globo) todos os dias.  

"Estava observando a minha arara [no camarim]... Quase não tem pano", disse a atriz à reportagem. Com estilo totalmente diferente da personagem, a "novinha" da trama de Gloria Perez diz que sensualidade, para ela, não tem a ver com mostrar o corpo o tempo todo. "Todo mundo tem um lado sensual. Acho que depende do momento", diz.

Diaz, que fez um ensaio sensual para a revista masculina "Vip" em 2011, afirma não tem pudor quando o assunto é trabalho, mas costuma cobrir o figurino de Carine com um roupão no intervalo entre as cenas.

"Eu não uso roupas curtas como a Carine. Estava o tempo todo de roupão [durante os intervalos], morrendo de frio e de vergonha, no meio de um monte de homens da equipe técnica e com um vestido que subia a cada respirada que eu dava. Mas eu tenho que levar isso de boa, porque a personagem pede. Então não vou ficar incomodada."

Carine entrou para a trama das 21h da Globo há um mês. A personagem entrou na novela para abalar o relacionamento de Rubinho (Emílio Dantas) e Bibi (Juliana Paes).

"Carine vai causar, e ela não tem medo. É uma garota muito forte, que sabe o perigo que está correndo, mas não está nem aí", disse a atriz.

Além do figurino, Diaz colocou aplique nos cabelos, para que os fios alcançassem a cintura, e precisou se acostumar com o comprimento exagerado das unhas.

"Mudei tudo. Nada é da Carla. As unhas são estilosas, e a Carine trabalha em salão de beleza, então tinha que ter esse cabelão. Ela também usa brincão, várias pulseiras no braço, e tenho certeza que bem de longe as pessoas conseguem ver minha boca rosa", diz.

Radiante com o novo trabalho, a atriz conta como foi receber o convite para integrar o elenco de "A Força do Querer":

"Fiquei super feliz, foi inesperado. Imagina uma pessoa feliz. Agora multiplique por milhões. Sempre quis fazer uma novela da Glória de novo, depois de 'O Clone'."

A paulistana Carla Diaz começou na televisão com apenas 2 anos de idade, fazendo filmes publicitários. Aos 4 fez sua primeira novela, "Éramos Seis" (SBT). Ficou conhecida pelo público em 1998, ao interpretar a órfã Maria, em "Chiquititas". Em 2000, integrou o elenco de "Laços de Família" (Globo), como Raquel. Juliana Paes também estava na trama, como Ritinha. Em 2001, ela estourou em "O Clone" (Globo) como a pequena Khadija.


Fonte:  Com informações da Folhapress. 


Dê sua opinião: