Como voltar a fazer sexo de um jeito tão excitante quanto no início

Todo mundo sabe que no início do namoro tudo são flores, não é mesmo?! E isso vale para tudo, conversas, atividades, saídas e até mesmo o sexo. Enquanto antes vocês transavam diariamente você pode se surpreende que após um longo período juntos, apesar de todo o amor, o desejo sexual diminui. 

Não é segredo o fato de que a chama da paixão realmente fica um pouco mais apagada nas relações duradouras, mas medidas simples podem ser adotadas para que o sexo volte a ser tão excitante no casamento quanto no começo do namoro.

Como deixar o sexo mais excitante no casamento

Mesmo livre de segundas intenções, um papo descontraído e casual sobre sexo com o parceiro pode manter o erotismo vivo no casamento e evitar que a paixão desapareça. Sem vergonha ou julgamentos, fale sobre seus desejos, de forma explícita, se achar válido e descubra mais sobre as fantasias do par.

Coloque em prática a conversa picante de tempos em tempos, explorando e introduzindo novas ideias no sexo, como posições que sempre quis experimentar, uso de acessórios, sempre de maneira leve, sem pressão ou imposições.

Evite ficar esperando por “momentos mágicos” de excitação no relacionamento que podem nunca surgir. Se a rotina do dia a dia atrapalha a intimidade, vale a pena até agendar datas de maior tranquilidade para transar. Apesar de soar prática e fria, a ideia é apoiada por especialistas em relacionamento como medida para que o sexo não seja completamente esquecido.

Evite fazer tudo ao lado do parceiro, anulando a individualidade. Realizar programas, cursos e passeios separadamente é importante para manter certo mistério e atração no relacionamento, uma vez que, assim, o interesse pelo outro nunca é abandonado.

Caso considere excitante e confortável, troque mensagens eróticas e até fotos sensuais com seu par pelo celular. A prática pode ser ideal para casais que têm dificuldade em conversar cara a cara sobre o assunto e pode funcionar como artifício para apimentar a relação.

Sinta-se confortável com o próprio corpo e cuide da aparência não apenas para agradar o par, mas sim para deixar a autoestima em dia e superar a timidez que pode atrapalhar a rotina sexual. Mais seguro e consciente da sua forma, você naturalmente transmite maior excitação e aproveitar melhor a transa.

Masturbe-se com mais frequência, buscando sempre o autoconhecimento sexual. O contato com o próprio corpo pelo prazer solitário ajuda a manter em mente que o desejo não deve ser ignorado ou esquecido.

Transforme o sexo sem um momento de entrega e carinho e, quando não quiser transar, evite o contato, explicando ao parceiro ou parceira que não está a fim. Tentar forçar uma relação sexual pode associar o ato a uma obrigação que, no futuro, atrapalha a libido.




Fonte: Meio Norte (Com informações do Vix)

Dê sua opinião: