5000onon

Problema em filtro da Barragem do Bezerro teria causado vazamento

O Diretor do Instituto de Desenvolvimento do Piauí (Idepi), Geraldo Magela, informou na tarde desta segunda-feira (09) que o vazamento na Barragem do Bezerro teria sido ocasionado por problemas no sistema de filtragem que há no local.

“Ressaltamos que o problema foi no filtro da barragem. Como sangrou e encheu repentinamente, a pressão da água foi forte e ocasionou o vazamento”, destacou o diretor Geraldo Magela.   

Barragem do Bezerro (Foto: reprodução Facebook)
   Barragem do Bezerro (Foto: reprodução Facebook)  

Segundo o gestor, o nível da água da barragem já baixou 8 cm. Desde o último domingo (08), equipes do Governo do Piauí junto com a prefeitura da cidade têm trabalhado para evitar o rompimento do paredão que compreende a área. 

"A expectativa é de que esse nível diminua ainda mais. O que estamos fazendo desde ontem é para abaixar o nível do sangradouro com a finalidade de diminuir o volume de água e estancar o vazamento",informou Magela. 

O escoamento da água está sendo feito  para os municípios vizinhos, Lagoa Alegre, Cabeceiras e Barras. Equipes do Exército e Corpo de Bombeiros se deslocaram para as áreas de risco a fim de evacuar as famílias. Ginásios e escolas nos municípios já estão preparados para abrigá-las. A orientação para estas pessoas é de que não voltem às suas casas até segunda ordem.

A vice-governadora Margarete Coelho reuniu-se, nesta segunda-feira (9), na Escola Municipal Agripino Portela, em José de Freitas, com as forças de segurança, órgãos de monitoramento do estado e prefeitos do municípios que estão na rota do escoamento da água da barragem.

Segundo Margarete Coelho, a situação é de atenção máxima, mas no momento encontra-se controlada. "Estamos conseguindo abaixar o nível do sangradouro o mais rápido possível e as máquinas estão trabalhando com força total para aumentar a velocidade do escoamento. Ao mesmo tempo estamos mapeando, em termos preventivos, toda a área e problemas que possam acontecer", pontuou.

Ainda segundo a vice-governadora, medidas preventivas estão sendo tomadas para o caso de haver o rompimento da barragem. "Estamos atuando de forma incansável para que isso não aconteça, mas também depende de alguns fatores externos, tais como a chuva.  O foco agora é trabalhar em conjunto com os órgãos responsáveis e municípios", atentou Margarete.

Durante a reunião também foram distribuídas as tarefas de cada equipe. "Exército e Corpo de Bombeiros ficaram responsáveis pelo esvaziamento das áreas de risco. Idepi pelos trabalhos na barragem, que está completamente interditada, podendo andar sobre a parede somente a equipe do Corpo de Bombeiros. A Defesa Civil providenciará os boletins informativos sobre a situação da barragem. Foi definido também que os prefeitos municipais decretarão situação de emergência. Iremos ainda alimentar sistematicamente os meios de comunicação com informações e emitir bolentins de alertas para as comunidades ribeirinhas", afirmou o diretor de Defesa Civil, Vitorino Tavares.

Barras

Devido a inundação de áreas no município de Barras durante o último sangramento da Barragem do Bezerro, em 2009, as equipes estão projetando o percurso da água. Logo mais, as equipes se deslocarão para a retirada de pessoas e animais dessa rota.



Fonte: Portal Az 


Dê sua opinião: