5000onon

Com estoques no fim, teresinenses enfrentam longas filas para encher o tanque

Com poucos postos na capital ainda com combustível disponível para venda, o teresinense tem enfrentado longas filas para abastecer. Um dos pontos é na avenida Barão de Castelo Branco, onde os motoristas se concentram desde a madrugada. Os caminhões que abastecem a capital seguem retidos no terminal de petróleo graças a uma manifestação dos motoristas de aplicativo, e a estimativa do Sindicato dos Postos Revendedores de Combustíveis do Estado do Piauí, é que tudo esteja zerado até o final da tarde deste domingo (27).

Alexandre Cavalcanti, do Sindipostos, diz que sem escolta da polícia, não há como garantir a saída de veículos para reabastecer os postos, nem mesmo para garantir serviços essenciais na área de segurança e saúde.  

"A maioria dos caminhões que estão lá parados são dos próprios donos de postos da capital. Nós estamos interessados em restabelecer o normal. Ninguém vai mandar passar por cima de manifestante, mas se a polícia estiver lá para garantir a saída..", argumenta o presidente do sindicato.

Desde ontem, o risco de desabastecimento provocou uma corrida aos postos, e a curva de consumo que normalmente é de 3 mil litros/dia, saltou para 30 mil.




Fonte: 180graus 

Dê sua opinião: