5000onon

W. Dias tem mais paciência em debate do que capacidade para responder perguntas

O governador Wellington Dias tem comparecido a todos os debates em emissoras de televisão, mesmo sabendo que é alvo de todos os concorrentes. Na TV cidade Verde, o último a que compareceu, ele conseguiu manter o equilíbrio, embora não tivesse respondido satisfatoriamente a todas as perguntas. Os pontos mais questionados de seu governo foram a Segurança, a corrupção, a segurança, o déficit habitacional e a saúde da mulher.

Wellington Dias foi o mais preferido para responder perguntas, chegando a se atrapalhar um pouco ao responder ao candidato Fábio Sérvio sobre se sabia quem eram os acionistas que ganharam a subconcessão do Agespisa com a empresa Águas de Teresina SPE/SA. Segundo Fábio, a empresa teve um lucro de R$ 13 milhões e tem uma sociedade anônima, o que ele condenou.

O governador reagiu dizendo que não sabia quem eram os acionistas da subconcessão da Agespisa, mas que todo a Parceria Público Privado (PPP) foi realizada dentro da lei. "Estamos garantindo água e ampliando o saneamento. E sustento que foi tudo dentro da lei” – disse ele. Mas o Fábio Sérvio não se for eleito fará uma auditoria na concessão da Agespisa, para dar transparência à gestão da empresa.

Outro questionamento difícil para o governador responder foi feito pelo candidato do PSDB, Luciano Nunes, que criticou o projeto "Casa da Gente", que ele considerou promessa não cumprida pelo governo do PT.

Disse Luciano Nunes: “O seu programa previa 50 mil casas populares com recursos próprios e isso não aconteceu. Só daria para fazer 60 casas. É mais uma promessa que não foi realizada". O governador respondeu dizendo que milhões de pessoas tiveram acesso a moradia e criticou o governo Temer, dizendo-se certo de que o Brasil está com saudade dos tempos de Lula, quando tudo chegava ao povo".

Mais um atentado

É como se a preferência fosse por militares. O candidato a presidente Jair Bolsonaro ainda está convalescendo de uma facada sofrida durante uma caminhada em Juiz de Fora, e agora surge nova vítima. Trata-se do candidato a governador de São Paulo, Major Costa e Silva. Dois bandidos atiraram contra seu carro, embora sem ferir ninguém. O condutor era também militar e perdeu o controle do veículo, chegando a capotar. Os dois sofreram leves ferimentos. Os dois bandidos fugiram numa motocicleta e ainda não foram identificados.

Mais uma pesquisa

O Instituto Data AZ divulgou mais uma pesquisa, realizada entre os dias 29 de setembro e 02 de outubro. O petista obteve 51,21% dos votos válidos, contra 48,70% dos outros concorrentes. O Instituto Amostragem havia dado 59% para o governador, oito pontos a mais. O mais curioso na campanha do governador é que ele sofre rejeição explícita nas caminhadas que faz. Na última quarta-feira (3) ele caminhava pela avenida principal do Saci e quando entrou numa mercearia foi solicitado a se retirar. Em frente ao colégio Sara Menezes uma multidão protestou contra a passagem do governador.

Ciro desafia concorrente

O candidato do PDT a presidente, Ciro Gomes, deu o tom do que seria o debate de quinta-feira na TV Globo. Ele desafiou o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) a participar do debate. Durante evento em São Paulo, Ele disse que o atestado médico usado pelo adversário como justificativa para não participar do evento é “falso”. “Vá ao debate da Globo que eu vou mostrar que você é uma cédula de 3 reais”, afirmou Ciro. No debate da TV Record Ciro Gomes foi um dos que atacaram o nconcorrente pelas costas, fazendo o mesmo subir três pontos nas pesquisas.

ONU é citada mais uma vez

Publicou o portal brfasil247: “O presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, decidiu, mais uma vez, censurar a imprensa e silenciar o ex-presidente Lula, afrontando decisão do Comitê de Direitos Humanos da ONU; provocado por uma nova decisão do ministro Ricardo Lewandowski, em defesa da liberdade de expressão, Toffoli despachou pedindo para que fosse cumprida liminar do ministro Luiz Fux, que proibiu entrevistas de Lula; embora o comitê da ONU tenha garantido os direitos políticos de Lula e também de conceder entrevistas, ele foi proibido de votar, de ser votado e também de falar ao povo brasileiro que seu candidato é Fernando Haddad”.

Poesia no facebook

O cordelista Guaipuan Vieira, piauiense residente em Fortaleza, publicou no facebook rimas de sua autoria e do líder esquerdista Chico Julião, sobre a morte de Leonel Brizola. Vão aqui estas estrofes de um e do outro:

Chico Julião

Brizola nasceu fadado/Pra lutar contra a impostura/A tirania, o reinado/Da corrupção, da usura/Deste país condenado/Por uma elite sem cura.

Guaipuan

Segunda-Feira de julho/Vinte e um foi esse o dia/Às nove e vinte da noite/Triste notícia se ouvia:/Morre um grande estadista/A imprensa assim dizia.

Três tipos de votos

Escreveu o jornalista Cláudio Barros, no facebook: “o voto no domingo pode resumir o Brasil a três votos: voto de pobreza, voto de silêncio e voto de castidade”. Vou tentar traduzir esta pérola do colega: voto de pobreza não é o da pessoa pobre materialmente, mas pobre de espírito. Voto de silêncio é o daquele que pede aos colegas para deixarem de fazer barulho na fila da sessão eleitoral. O voto de castidade é o de todos aqueles que evitam a prostituição com a troca do voto por favores de pobreza

O humor de cada dia

Em plena vigência do regime militar de 1964, três idosos que trabalhavam na SUNAB costumavam freqüentar o meretrício da Paissandu.

Eles chegavam cedo da noite e passavam boa parte do tempo em pé, na esquina de um dos cabarés. Se tinham relacionamento com alguma mulher,
ninguém sabia. Um dia, inventaram que a SUNAB iria tabelar o “michê” das mulheres. Isso foi o bastante para que os três idosos não tivessem mais sossego. Por mais que desmentissem o boato, não evitavam que as prostitutas os procurassem para falar do assunto.

Dê sua opinião: