5000onon

Você já pode vender seu carro para andar de ônibus

O primeiro dia de funcionamento do novo sistema de ônibus em Teresina (Inthegra) deixou bem claro de carro particular a pessoa gasta mais tempo de um bairro para o centro do que de ônibus. É que os ônibus
usam com exclusividade a metade da pista, ticando a outra metade para carros particulares e motos. Não é verdade o que a STRANS publicou num folheto de orientação aos passageiros, que o sistema “Integra”facilitou o deslocamento, tanto dos ônibus quanto para quem anda de automóveis ou motos.

Ficou provado também que de dentro das novas estações o passageiro não percebe cem por cento quando o seu ônibus vai se aproximando. O passageiro não precisa acenar com o braço (nem poderia) pois o ônibus pára na porta de embarque, embora o passageiro tenha certa dificuldade para ler o destino do mesmo. Isso ficou comprovado no primeiro dia de funcionamento, e muitos passageiros não perderam o transporte devido à orientação dos fiscais da STRANS, que eram pelo menos três em cada estação.

A descida do passageiro em cada estação é tranqüila. A porta se abre na altura do piso. Contudo, o acesso do passageiro que vem andando a pé à estação é meio complicado, pois não há entrada pelas laterais, mas tão somente por uma das “cabeças”. Algumas das antigas paradas ficaram distantes das novas estações. É o caso de uma que ficava praticamente no cruzamento da Barão de Gurguéia com a BR que vem de Timon, na Tabuleta. A nova estação fica a mais de 200 metros.

Confirmou-se o que publicamos aqui: as novas estações não possuem aparelhos sanitários, mas tão somente aparelhos de ar refrigerado, banquinhos de plástico e pequenas lixeiras.

Excrecencias em confronto

A esquerda e a direita fizeram destilar suas excrecencias ideológicas sobre a morte da vereadora do PSOL do Rio de Janeiro, Marielle Franco.

A direita fez várias postagens no facebook, afirmando que a vereadora merecia ter morrido, por ter sido eleita com apoio de facções criminosas. A esquerda fez discurso eleitoreiro sobre a tragédia. A

ex-presidente Dilma, do alto de sua cretinice postou um vídeo, afirmando, de viva voz, que a morte de Marielle foi parte do “golpe”.


O silêncio de Bolsonaro

Foram muitos os comentários nas redes sociais criticando o silêncio de Jair Bolsonaro sobre o assassinato da vereadora carioca Marielle Franco. É como se o pré-candidato a presidente fosse obrigado a se

manifestar sobre o assunto. Já a ex-presidente Dilma foi criticada por ter afirmado, de viva voz, que a morte da vereadora foi parte do “golpe” que a afastou do poder. Mesmo sem simpático a nenhum dos dois,

acho que Bolsonaro foi mais feliz que a ex-presidente, pois politizar uma tragédia como essa do Rio é lamentável.

Armadilha

A STRTANS teve culpa pela queda de uma passageira no terminal de integração do Parque Piauí, pois entregou a obra sem grade de proteção. O piso tem quase um metro de altura, no nível das portas dos ônibus. A passageira desceu, ficou conversando com uma amiga, deu dois passos para trás e caiu. Não se lembrou que estava distante do chão. O prefeito Firmino Filho disse que se tiver havido erros na construção das obras da integração eles serão corrigidos. Esse do terminal do Parque deve ser prioritário.

Integração impositiva

O horário ideal para o prefeito Firmino Filho andar de ônibus não é seis da manhã, e sim oito horas de uma segunda-feira como hoje (19), em que a superlotação foi jamais vista. A integração obrigou oscoletivos dos bairros a levarem seus passageiros para os terminais, sem ter transporte suficiente para levar esses passageiros aos seus destinos. Quem mora no conjunto Saci, por exemplo, chegava ao centroem 30 minutos. Agora, tendo que ir primeiro para o terminal do Parque Piauí, gasta uma hora. A situação deve ser a mesma para moradores de outros bairros que tiveram integração impositiva.

Câmara em silêncio

A Câmara Municipal de Teresina é ignorada pela mídia, não se sabe se por apatia de seus integrantes ou por falta de um “oxilo” aos veículos (rádios, TVs, jornais e portais). O fato é que nem nas redes sociaisse consegue saber o que pensam os vereadores. É inexplicável que num momento como esse de mudanças radicais no sistema de transportes coletivos não se veja nenhum vereador externar sua opinião. O portal G1, da Globo, publicou ampla reportagem sobre o primeiro dia útil da integração, ouviu várias pessoas, mas não registrou a presença de um “mísero” vereador nos locais onde os passageiros de “acotovelavam”. O ano não é eleitoral para os vereadores. Seria esse o motivo de tanto ausência?

Bando de urubus?

O deputado Robert Rios protestou contra a pecha de bando de urubus, lançada pelo governador Wellington Dias contra a oposição. Ele disse que o governador está cego, pois não vê as aves de rapina que estão do seu lado. O deputado Dr. Pessoa disse em aparte que os urubus são garis da natureza e que como tal deviam limpar a sujeira da corrupção e o cérebro dos corruptos. Os deputados Gustavo Neiva e Luciano Nunes protestaram igualmente contra o tratamento dado pelo governador à oposição. A bancada do governo não se fez presente à sessão em que a oposição reafirmou todas as acusações já feitas contra o governador Wellington Dias.

Homenagem ao consumidor

Atendendo requerimento do deputado Marden Meneses (PSDB), a Assembleia realizou na manhã desta segunda-feira(19) sessão solene especial em comemoração ao Dia Mundial do Consumidor, que é comemorado anualmente no dia 15 de março. A sessão foi aberta pelo deputado B.Sá Filho (PP), que chamou para compor a mesa o diretor da Anatel, Frasncisco José Matias; Michel Saldanha, coordenador do direito do consumidor da OAB; Luciano Moreira Araújo e Ângela Barros, da Defensoria Pública e onrepresentante do coordenador geral do Procon, Edvar Carvalho, dentre outros.

O humor de cada dia

O policial de uma pequena cidade para um motorista por excesso de velocidade.

— Mas, seu guarda, eu posso explicar... — replica o motorista.

— Fique quieto! Vou colocá-lo na cadeia até o chefe chegar! —

esbraveja o policial.

— Mas, por favor, eu só queria dizer que...

— Silêncio! Você está preso ! Se abrir a boca, apanha ! Então, ele

joga o coitado em uma cela, sozinho, e vai embora sem lhe dar atenção.

Horas mais tarde, o guarda volta:

— O chefe está chegando! Sorte a sua que ele foi ao casamento da filha

dele. Deve estar de bom humor.

— Duvido muito... Se tivesse me deixado falar, saberia que o noivo sou eu!

Dê sua opinião: