5000onon

Tempestade em copo d’água

Na última sexta-feira (4), o portal brasil247 publicou uma matéria com o seguinte título: “Veja: a perseguição a Lula não para”. O texto, por sinal longo, se referia a uma matéria da revista sobre a vida de Lula na prisão. Assinou a matéria o jornalista Danilo Molina, que foi assessor do Ministério da Educação no governo Dilma.

A revista foi acusada de escancarar a intimidade do ex-presidente, ferindo a Constituição de 1988. Como a Veja só chega no sábado à tarde, eu fiquei praticamente dois dias com tudo o que li no 247 na cabeça. De um lado, curioso para saber que tipo de intimidade do ex-presidente foi violada e, de outro, ansioso para saber detalhes da prisão.

Destaco aqui alguns subtítulos da matéria, como: “Você viu a pesquisa do Datafolha? Quando eu sair daqui, vou voltar com tudo”;”A culpa de o Brasil estar assim hoje é da Dilma,que não soube governar direito”;”A Gleisi prometeu parar o Brasil, mas não cumpriu. Ela foi incompetente”. Além desses subtítulos, a matéria trouxe um tópico em negrito, com o título “Leituras da Prisão”.

Em momento algum a revista execrou o ex-presidente. As ironias contidas na matéria foram do próprio Lula, como a que ele profere dizendo que já que não pode transar faz exercícios físicos. Outra pequena ironia foi dos servidores, quando analisaram o pedido de Lula para que fosse instalado um frigobar em sua sala. Eles chamaram o detento de “Lula Escobar”, numa referência ao narcotraficante colombiano Pablo Escobar. Lula teria pedido aos funcionários para falarem com a juíza e pedir a ela que libere o frigobar com uma cervejinha.

Novo sonho de F. Aguiar

O PRB quer indicar o cantor Frank Aguiar para a chapa majoritária do governador Wellington Dias, como senador ou vice – governador. O deputado Gessivaldo Isaias está tentando agendar uma reunião com o governador, até o dia 15 do corrente, para tratar do assunto. Na última aparição em programas de TV, Aguar estava com um novo amor. Em seu relacionamento com o governo do Piauí ele tem uma conta a prestar: devolver uma ajuda financeira que recebeu para um filme que nunca saiu, chamado “O Sonho de um Sonhador”. Que tal o governador condicionar a aliança à exibição do filme?

Elite: o que é mesmo?

Escreveu o advogado Afonso Teles Coutinho, no facebook: “Essa pergunta eu gostaria de fazer em comentário de alguém, mas, para não ser interpretada como provocação, faço-a autonomamente: O quê é elite? Empresário de qualquer ramo industrial, comercial, de serviços ou abastados (ricos) não são elites? Essas perguntas surgem porque todos os dias leio na internet comentários de pessoas admiradoras ou defensoras de Lula, esculhambando com quem não o apóia. O estranho é que conheço várias pessoas que são filhas de empresários, industriais e alguns nunca prestaram um dia de serviços, e outras bem sucedidas, mas estigmatizam quem não estiver do lado da defesa do presidiário Lula, cognominados de elite " e ou "coxinha"! O quê é elite?

O Piauí fora do G1

Curiosamente, o Estado do Piauí deixou de ser notícia no portal G1.Até bem pouco se lia, todos os dias, uma notícia de Teresina ou outro município qualquer, às vezes sobre fatos de pouca importância. É como se o veículo tivesse um compromisso com os leitores piauienses. Pode ser que isso esteja acontecendo por conta da quebra de contrato com o correspondente, mas o fato é que o G1 é bastante acessado no Piauí.

Espera-se que os fatos piauienses voltem a ser notícia no G1, sempre no estilo meramente informativo, como vinham sendo divulgados.

Menores apreendidos

A prisão do proprietário de uma casa de shows de regae, no bairro São Joaquim, cujo nome não foi revelado, mostrou a eficácia da operação Vila Bairro Segurança, que também conduziu à Central de Flagrantes 60 menores que se encontravam no estabelecimento, consumindo bebidas alcoólicas. A polícia constatou a existência de drogas no estabelecimento. Os 60 jovens apreendidos ficaram aguardando os pais ou responsáveis para serem liberados. A operação Vila Bairro Segurança em casas de shows tem por objetivo saber se as casas têm autorização legal para funcionar e se vendem bebidas e drogas para menores.

Colunista prevê soltura de Lula

Sob o título “Lula solto? Improvável, mas tudo é possível no plenário virtual da Segunda Turma”, a jornalista Eliana Cantanhêde escreveu artigo no Estadão que ganhou destaque na mídia petista. O portal brasil247 publicou o seguinte texto: “Em artigo publicado neste domingo, a colunista Eliane Cantanhêde vocalizou um temor da direita brasileira: o de que o ex-presidente Lula, que vem sendo mantido como preso político em Curitiba para ser excluído das eleições presidenciais de 2018, ganhe a sua liberdade. "Tudo pode acontecer.

Inclusive Lula ser solto", disse ela, ao comentar o julgamento no plenário virtual do Supremo Tribunal Federal, que começou na última sexta-feira e terá seu resultado divulgado até o dia 10 de maio”

Lula e FHC

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, “saco de pancadas” na mídia petista, é testemunha em favor do ex-presidente Lula, no processo sobre o sítio de Atibaia. Entre outras 130 testemunhas está a também ex-presidente, Dilma Rousseff. Os dois vão depor por videoconferência, FHC de São Paulo, no dia 28 do corrente, e Dilma de Porto Alegre, no dia 25 de junho. Fazendo-se uma retrospectiva sobre o que Lula disse de FHC em campanhas eleitorais chega-se à conclusão de que a pior ironia do mundo é a do destino.

Elmano e W. Martins

Empatados tecnicamente em pesquisa eleitoral, o ex-governador Wilson Martins e o senador Elmano Ferrer partiram para o confronto. Martins é candidato ao Senado e acusa o senador de só ter trabalhado para o grupo do Paraíba, até ser substituído pelo João Vicente. Na verdade ele é mais conhecido como o Véin do Paraíba. Em resposta, Elmano, que é pré-candidato ao governo do Estado, afirmou que Wilson ainda está agindo como se estivesse em 2014 e que ainda não conseguiu assimilar a derrota. Numa coisa os dois são diferentes: Wilson bate no governo, enquanto Elmano chega e “assopra”.

O humor de cada dia

O cara chegou no bar, pediu uma dose de pinga, que em seguida jogou fora e pediu outra. Pagou as duas e se retirou. O dono da venda ficou curioso, mas não disse nada. No dia seguinte o cara volta ao bar, pede outra dose, que também joga fora e pede a segunda. Paga as duas e tenta sair, mas o dono do bar pega em seu braço e indaga: “venha cá, meu amigo. Desde ontem que você derrama a primeira dose. Havia algo estranho no copo? O cara responde, muito calmo:

- Não senhor. O problema é que eu fui ao médico, pra ver se deixava de beber, e ele me disse que a melhor maneira era evitar a primeira.

Dê sua opinião: