5000onon

Temer merece a aceitação popular que tem

O entendimento do Palácio do Planalto é de que o presidente do PTB, Robert Jefferson é a última pessoa com quem o presidente Temer deve brigar, segundo ressaltou um interlocutor do presidente. “Jefferson é um aliado importante, mas como adversário pode causar um estrago bem maior”, completou esse interlocutor, lembrando que o petebista foi o delator do escândalo do mensalão, em 2005. Diante do impasse, a
avaliação no Planalto é de que a melhor alternativa foi recorrer ao STF e transferir a decisão para a Justiça. “Não havia mais o que fazer”, observou outro auxiliar palaciano.

O portal G1 repercutiu esse entendimento do Planalto, ressaltando que apesar do constrangimento com a situação de Cristiane Brasil, a ordem no núcleo do governo é evitar qualquer confronto com o PTB, cujo presidente é o pai da ministra nomeada. A posse de Cristiane Brasil estava prevista para a última terça-feira (9), mas uma decisão judicial suspendeu a solenidade após o portal G1 revelar que Cristiane
foi condenada a pagar R$ 60 mil por dúvidas trabalhistas com dois ex-motoristas.

O governo praticamente confessa que praticou irregularidades graves, ao lembrar, segundo seu interlocutor, que o petebista Jefferson foi o delator do escândalo do mensalão, em 2005. Um governo que se obriga a nomear para um ministério importante como o do Trabalho, uma pessoa que faltou com ética em questões exatamente trabalhistas, não merece ter aceitação popular acima dos 6% que as pesquisas têm revelado.

Acidente lastimável

Dois ônibus urbanos se chocarem no centro de uma cidade como Teresina, em cruzamento com semáforo, é fato raro, que merece punição severa contra o culpado. Mas foi o que aconteceu no último dia 10, no cruzamento das avenidas Coelho de Resende e Frei Serafim, no Centro, o que deixou a via interditada nas primeiras horas do dia. Quinze pessoas deram entrada no HUT, com lesões leves, entre elas uma mulher de 23 anos, grávida de 13 semanas. Informações da polícia dão conta de que um dos ônibus invadiu o sinal.

Partido paga a conta


O prefeito de Teresina, Firmino Filho, aprova o reajuste das passagens de ônibus com pequena diferença do que pediam os empresários, mas quem paga a conta é o PSDB. O diretório do partido na avenida Desembargador Pires de Castro, Centro do Teresina, foi depredado durante a dispersão do movimento #ContraOAumento. Várias pessoas tinham ido às ruas na última terça-feira, de forma pacífica, mas um pequeno grupo resolveu quebrar vidraças da sede do PSDB, quando não havia nenhum funcionário no local. Luciana Sebim, presidente do partido, condenou o ato de vandalismo. Testemunhas afirmaram que os vândalos estavam encapuzados. A sede do PSDB não dispõe de câmeras de segurança.

Chuvas irregulares


A Defesa Civil continua monitorando famílias em regiões ribeirinhas atingidas pela seca, apesar de alguns municípios terem sofrido danos causados por fortes chuvas. O nível de chuvas é considerado inferior, se comparado ao mesmo período do ano passado. A situação em barragens como Piaus, Estreito e Caboclo ainda não é animadora. No início da semana, o Ministro da Integração nacional autorizou o empenho e transferência de quase R$ 12 milhões para ações emergenciais no municípios mais atingidos pela estiagem. "A chuva tem modificado pouco a situação dos grandes reservatórios e somente agora os recursos foram autorizados - disse Vitorino Tavares, diretor da Defesa Civil.

Internauta muito atento


Escreveu Paulo Soares Oliveira,no facebook: “Mais da metade das filhas solteiras de servidores da Câmara e do Senado que haviam perdido a pensão por recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU) recuperou o benefício pela via judicial. Dos 95 cancelamentos feitos por via administrativa, 56 foram anulados. Com as decisões da Justiça, o Congresso teve um acréscimo de despesa de cerca de R$ 600 mil por mês – ou R$ 8 milhões por ano. Há casos de pensionistas que recebem até R$ 40 mil bruto”.

Saiu no portal brasil247

“Para especialistas, a decisão do presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministro Ives Gandra da Silva, que ratificou a demissão em massa de 150 professores da universidade UniRitter sem a necessidade de intermediação com o sindicato da categoria, com base na reforma trabalhista aprovada pelo governo Michel Temer, dá segurança jurídica para que as empresas passem a adotar este tipo de prática no Brasil sem a necessidade de negociação prévia com os sindicatos de trabalhadores; para o advogado especializado Luiz Fernando Riskalla a decisão do TST resulta em uma "maior segurança jurídica aos jurisdicionados, principalmente aos empregadores, que podem usar as
novas regras".

Estações sem sanitários

Ainda não há informações oficiais, mas as estações de passageiros a serem inauguradas no final deste mês ou no início de fevereiro não dispõem de assentos, bebedouros e aparelhos sanitários. Os aparelhos de ar refrigerados podem ser vistos por quem passa de ônibus. Vale destacar que tais estações equivalem a um pequeno edifício e possuem capacidade para abrigar mais de 100 pessoas.

Sucessão não decola

A sucessão estadual entrou o ano de 2018 sem definições. O cargo mais cobiçado é a vice-governadoria, que atualmente pertence ao PP. Partidos que bem poderiam ter nomes para a cabeça de chapa estão na fila para indicar o vice de Wellington Dias. É a forma mais barata para um político governar o Estado, desde que o titular, no tempo certo, decida disputar o Senado.

O humor de cada dia

O cara dirigia seu automóvel, um velho Corcel com pintura bastante desbotada. Um belo dia, ao passar numa parada de ônibus ele gritou em voz alta: tem alguém aí querendo ir para o centro? Vieram duas pessoas. Mais adiante, em outra parada, ele disse a mesma coisa. Vieram mais dois passageiros. Na terceira parada, já com o carro quase lotado, ele gritou novamente. Veio apenas um passageiro. Uma moça fez a seguinte observação, dirigindo-se ao dono do automóvel: “o senhor é muito generoso. Pouca gente faz isso”. E o ele responde: “nada disso. Acontece que esse carro velho não pega na partida e eu preciso é de gente para empurrá-lo”.

Dê sua opinião: