5000onon

Temer fala de cortesia na saída do PSDB de seu governo

O presidente Michel Temer enche o peito, quando diz que a saída do PSDB do seu governo será cortês, como é do seu estilo e do estilo do governador Geraldo Alckmin. Mas a população brasileira não quer saber se a despedida será cortês ou descortês, mas sim os reais motivos dessa saída. Existem casais que se separam sem nenhuma discussão, mas que acabam na Justiça para resolver problema de divisão de bens.

De que adianta o presidente afirmar que a cordialidade faz parte do seu estilo, se suas ações são consideradas danosas à população, com reformas que ferem direitos dos trabalhadores, principalmente dos
aposentados? Achar que a saída do PSDB do seu governo será cortês, pelo simples fato de o presidente da República e o governador de São Paulo serem educados, não interessa a ninguém.

O PSDB não está deixando o governo como quem sai de um banquete por estar de regime alimentar. Também não o faz por uma simples questão de capricho de seus dirigentes. O que os tucanos sentem é falta de perspectiva política, uma vez que o governo é o mais rejeitado da história e o presidente não tem condições de disputar  a reeleição. Da mesma forma, não teria votos para apoiar com perspectiva de vitória um candidato do PSDB.

Michel Temer fala de saída cortês do PSDB de seu governo pelo que conhece do governador Geraldo Alckmin, mas é preciso entender que o governador só será presidente do partido a partir do próximo dia 9, e
que a própria convenção poderá revelar lideranças tucanas sem a cortesia desejada por Temer ou Alckmin. Melhor que a cortesia de aliados seria os votos destes nos projetos do governo, o que não
acontecerá após a saída tucana do governo.

Transferência de votos

Na prévia divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo no último sábado apesar do crescimento do ex-presidente petista, a taxa de transferência de votos de Lula é de 26%. Isso significa que o ex-presidente poderá decidir o pleito de 2018, mesmo que venha a ser presso. Resta saber quanto por cento de votos um candidato apoiado por Temer perderia. Com uma participação com 26% de votos o PT estaria
apto a indicar vários ministros em um novo governo.

Cortando na própria carne

Atendendo recomendação do Tribunal de Contas do Estado, o perfeito de Batalha, João Messias Freitas Melo, baixou Decreto reduzindo em 20% o próprio salário e o de todos os cargos em comissão do Município. A medida entrou em vigor no último dia 1º para que a Prefeitura se adapte ao teto de gastos com pessoal previsto pela Lei de Responsabilidade Fiscal. O Portal da Transparência de Batalha aponta
que João Messias tinha salário bruto de R$ 14.696,64. Com o decreto, o valor cai para R$ 11,7 mil, um corte de quase R$ 3 mil. Esse exemplo precisa ser seguido por outras gestões.

Orquestra no Karnak

O Palácio de Karnak segue o exemplo de anos anteriores, ao anunciar uma apresentação da Orquestra Sinfônica de Teresina, no próximo dia 4. Todos os anos o Palácio recebe iluminação e decoração natalinas, e este ano não poderia ser diferente. Sob a regência do maestro Aurélio Melo, a apresentação terá um repertório sobre a tradição das comemorações natalinas, paz, fraternidade e amor. O Palácio de Karnak estará portanto de portas abertas para receber a população piauiense e turistas, para visitação pública durante todo o dia. A decoração ficará exposta até 6 de janeiro de 2018, “Dia de Reis”, data que,
segundo a tradição cristã, assinala a chegada dos três Reis Magos a Belém.

João Henrique e a sucessão


O ex-ministro João Henrique Souza está fazendo o que outros dirigentes partidários deveriam fazer: lutar pelo lançamento de candidato próprio ao Governo do Estado em 2018. Ele percorre o interior do Estado, onde constata que as lideranças municipais querem candidato próprio do PMDM. O que se observa nos demais partidos, inclusive uma parte do PMDB, é a disputa pela vaga de vice na chapa a ser encabeçada pelo governador Wellington Dias

Cultura viva

Conheci uma instituição cultural da maior importância para Teresina, a escola Música Para Todos, localizada nas proximidades do balão do São Cristóvão. Funcionando em amplas instalações, a escola contempla vários tipos de instrumentos musicais, preparando jovens de ambos os sexos para uma carreira segura. No momento em que o país sofre a má influência das drogas e da criminalidade, uma escola de música bem estruturada merece o apoio de toda a sociedade.

Fila represada

Publicou o site do Estadão: “Pelo menos 904 mil pessoas esperam por uma cirurgia eletiva – não urgente – no Sistema Único de Saúde (SUS). Parte desses pacientes aguarda o procedimento há mais de 10 anos. Isso é o que mostra levantamento inédito feito pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) com dados das secretarias da Saúde dos Estados e das capitais brasileiras obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação. A demora para realizar procedimentos, afirmam especialistas, pode agravar o quadro dos pacientes”. O que fizera, os governos petistas eu atual, Temer, para melhorar esse quadro?

Terminais luxuosos

O investimento que a Prefeitura de Teresina fez construindo luxuosos terminais de ônibus urbanos teria sido mais importante se tivesse sido na construção de casas populares. Cada terminal equivale a um pequeno apartamento, para receber passageiros que deverão continuar andando em ônibus sucateados, pois até agora não se tem conhecimento de qualquer ação da Prefeitura para renovar a frota. A maioria dos terminais não foi utilizada até agora. Alguns já estão necessitando de reforma na pintura. Eles não passam de “monstrengos” atrapalhando o trânsito, uma vez que foram construídos ocupando parte das avenidas.

O humor de cada dia

Comenta-se que existia na cidade de Campina grande, uma mulher conhecida na cidade como dona Joana. A mesma tinha um papagaio danadinho todo e ela fazia bolos para vender, quando num certo dia o
danado do papagaio meteu o bico no bolo. Dona Joana deu o flagrante na hora e disse ao papagaio: se você meter o bico de novo no meu bolo eu lhe coloco pregado na parede. Passados alguns dias, não é que o papagaio resolveu meter o bico no bolo de dona Joana? Dessa vez ela não teve pena e pregou o papagaio na parede. Gemendo de dor, o papagaio olhou para o lado e viu a imagem de Jesus crucificado e
disparou: pelo jeito que estou vendo não sou só eu que meti o bico no bolo não.

Dê sua opinião: