5000onon

Quatro acontecimentos em torno de Lula

Resultado de imagem para Lula 
 Lula (Foto: REUTERS/Nacho Doce)

Quatro acontecimentos em torno do ex-presidente Lula marcaram o dia de ontem (23), sendo um deles em Teresina: carta de Lula ao seu partido, nota do partido lançando-o oficialmente candidato a presidente, Proibição da juíza Carolina Lebbos para que deputados visitassem o ex-presidente preso e debate em sessão da Assembleia sobre o movimento “Frente Lula Livre”.

Em sua carta a membros do diretório nacional do PT, Lula se diz contente com sua aceitação nas pesquisas eleitorais e clama por sua liberdade. Já o Diretório Nacional do PT, reunido em Curitiba, decidiu lançar Lula formalmente candidato a presidente no dia 28 de julho e registrar a candidatura no dia 15 de acosto, devendo lançar as principais diretrizes da campanha nas próximas semanas.

Sobre a proibição para a entrada de deputados federais na cela do ex-presidente a juíza afirmou que não há justo motivo ou necessidade de renovação de diligências após “fiscalização” de senadores na sala especial em que Lula cumpre pena de 12 anos e 1 mês no caso do triplex. Ela ressaltou que o Ministério Público Federal apresentou manifestação pelo indeferimento do pedido, considerando a ausência de relevância ou justo motivo para a realização do ato pretendido.

Filosofando

O ex-deputado Antônio José Medeiros filosofou à vontade em sua fala durante a manifestação sobre o problema vivido pelo ex-presidente Lula. Ele falou de ódio, raiva, preconceito e discriminação, mas não se lembrou de citar a ira e nem se preocupou em dizer as diferenças entre  os males que citou. Se ele repetir o discurso para platéias de poucos conhecimentos, sobretudo no interior do Estado, poderá causar muitas indagações.

Dois motivos

O deputado Robert Rios tem dois motivos para estar alegre com as investigações contra o senador Ciro Nogueira: é concorre ao mesmo cargo na eleição deste ano e é membro da Polícia Federal. Em seus últimos pronunciamentos Robert elogiou a senadora Regina Souza, certo de que ela não atrapalha sua candidatura. Já o senador Ciro é visto por outro ângulo. Ele tem conseguido recursos para os municípios e o governo do Estado, devido à grande influência junto ao governo Temer, com nomes indicados em ministérios e Caixa Econômica.

Troca de nomes

Escreveu Apoliana Oliveira, no portal 180graus: “A operação contra Ciro Nogueira deflagrada nesta manhã deve mudar a estratégia da chapa governista que irá buscar a reeleição no Piauí. Segundo uma fonte petista, a permanência do senador no palanque de Wellington Dias fica ainda mais insustentável, e alternativas para substituí-lo já são debatidas. O nome mais cotado é o do ex-senador João Vicente Claudino (PTB). O presidente nacional do Partido Progressista está hoje nas manchetes de todo país, alvo de mandado de busca e apreensão no âmbito da Lava Jato”. E se o JVC não aceitar?

Os esquecidos

Escreveu o jornalista Cláudio Barros, no facebook: “Fazem-se filas para visitas a Lula na carceragem da PF em Curitiba. Menos sorte têm petistas presos e vitimados por um banimento, como que deletados do universo do partido. Caso de André Vargas, que foi vice-presidente da Câmara até ser descoberto em suas traficâncias, sendo encarcerado a mando do juiz Moro, o mesmo que mandou botar o Lula no xilindró.

Parece que ninguém faz força, pede a juiz e chama o Esquivel para visitar o pobre Vargas e o nem tão pobre assim Antonio Palocci”.

A fluidez

O trânsito nas avenidas Miguel Rosa e Barão de Gurgueia mostra, a cada dia, que a fluidez prometida pela Strans com o novo sistema de coletivos não existe. Os ônibus andam mais rápidos, pois ganharam de presente a metade das pistas, mas os veículos particulares (carros e motos) não conseguem passar dos 20 quilômetros. Alguns condutores chegam as usar a pista dos ônibus, principalmente motoqueiros, mas nem isso resolve. Além do mais, a pista dos automóveis e motocicletas são becos sem saída. Foram fechados todos os retornos à esquerda.

Ainda o empréstimo

A informação de que o ministro Fachin teria dado um prazo de 72 horas para a Caixa Econômica Federal liberasse a segunda parcela de um empréstimo de R$ 600 milhões ao governo do Piauí foi fruto de má interpretação. Até o governador Wellington Dias embarcou na “cano furada”. Eu também entrei. Mas o deputado Gustavo Neiva desfez o equívoco. O que o ministro do STF pediu foi outra coisa: o cronograma da liberação dos recursos.

Escola em Piracuruca

Os deputados Francisco Limma (PT) e Robert Rios (DEM) ocuparam o espaço dos pequenos comunicados da sessão de hoje (24) e falaram contra o abandono em que se encontra a escola Anísio Brito, na cidade de Piracuruca. Limma disse que a escola, que foi fundada em 1938, era referência na educação do município e chegou a ter alunos especiais, com três educadores' de surdos-mudos. Hoje a escola está fechada, a Secretaria de Educação quer fazer a reforma mas o IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico da União, não deixa. Natural de Piracuruca, o deputado Robert Rios disse que a escola Anísio Brito é das mais bonitas e mais antigas do Estado, tendo ajudado na formação de pessoas ilustres como o desembargador Domício Magalhães.

O humor de cada dia

O cara chegou no barbeiro, levando um garotinho pela mão: cortou o cabelo, fez a barba e as unhas com a manicure pediu que o barbeiro desse um trato no cabelo do garoto enquanto ele ia na farmácia. Após cortar o cabelo do garoto o barbeiro pediu que ele se sentasse até o pai retornar. Após uma hora, o barbeiro comentou com o garoto: - Acho que seu pai se perdeu! Faz uma hora que saiu e ainda não voltou... - Ele não é meu pai, moço! Eu estava no meio da rua quando ele me parou e me perguntou se eu queria cortar o cabelo.

Dê sua opinião: