5000onon

Oposição denuncia uso indevido de empréstimos

Resultado de imagem para Robert Rios 
  Robert Rios (Foto: Reprodução)

Suponha-se que um pai de família resolva tomar empréstimo para cobrir as despesas domésticas (alimentação, água, luz, telefone e mais alguma coisa), junto a um agiota. Ele colocaria em risco a própria vida, já que não teria como pagar a dívida e também porque agiota não recorre à Justiça para receber o que empresta.

É nessa linha de raciocínio que a oposição na Assembleia está se opondo a projeto de lei do governador Wellington Dias, que “moderniza”a forma de contrair novos empréstimos, ou seja: sem a necessidade de aprovação pelo Legislativo. Antes mesmo de abrir o verbo contra a proposta governamental, três deputados, Robert Rios, Rubem Martins e Gustavo Neiva foram ao Tribunal de Contas do Estado, para obter informações sobre o uso de empréstimos anteriores.

Robert Rios foi à tribuna e disse o que concluiu das informações repassadas pelo TCE. Pelo menos um bilhão de reais teria sofrido desvio de finalidade, “passeando” pela conta única do Estado e sendo gasto, supostamente, com a folha de pagamento dos servidores públicos.O líder do governo, deputado João de Deus, se irritou com as colocações do colega oposicionista e prometeu buscar a verdade junto ao próprio TCE.

Evitando passar por mentiroso, o deputado Robert Rios disse que a constatação de que o governo desviou R$ 1 bilhão foi sua, avaliando os documentos que recebeu do TCE. Ele afirmou que tais documentos serão ainda avaliados por especialistas. O que ficou claro junto ao Tribunal de contas foi o uso indevido dos recursos do Plamta, o que causou o não atendimento aos segurados pelas clínicas conveniadas - disse Robert Rios.

Há 5 anos no facebook

A justiça que foi feita/No caso do mensalão/Dará ao preso comum/Uma melhor condição/Seja em termos de agasalho/Ou de alimentação/Com três refeições por dia/Sendo o preso do PT/Não chega a ser regalia/Mas dá pra sobreviver/Melhor que o preso comum/Quando dorme sem comer.

Moacyr Franco no Theatro  

Imagem relacionada    
 Foto: Reprodução

A apresentação do cantor Moacyr Franco, no Theatro 4 de setembro, fez com que muita gente voltasse ao passado. Segundo narrou a pianista Carla Ramos, no facebook, ela própria teria se emocionado com a gentileza do cantor, após ouvir suas músicas sendo tocadas por ela. Disse Carla Ramos em sua postagem: “Carinhosamente me ofereceu imediatamente todos os seus discos..e eu lhe disse: eu toco seu repertório todo ao longo de quase 40 anos de carreira..! ele só agradeceu!! Afinal a música é um DOM SUPREMO!! é a magia do sentimento que nos transporta para outras dimensões que só a alma alcança!!

 Encontro entre maranhenses  


Resultado de imagem para deputado Zé Santana 
 Deputado Zé Santana (Foto: Reprodução)

 Escreveu o deputado Zé Santana, no facebook: “Nasci em Paraibano, no Maranhão, e muito cedo vim pra Teresina fazer minha vida, anos depois recebi o título de Cidadão Piauiense e depois de Cidadão Teresinense.Ontem acompanhei o Governador do Maranhão, Flávio Dino, na entrega do título de Cidadania Piauiense. O projeto de decreto legislativo, de autoria do presidente da Alepi, Themístocles Filho, foi aprovado por unanimidade. Na ocasião, Flávio Dino ainda recebeu das mãos do governador Wellington Dias a Medalha do Mérito Renascença do Piauí, a mais alta comenda do Estado. Foi muito bom rever conterrâneos amigos de infância.

Dilma é “empinada”  

Resultado de imagem para Dilma 
 Ex-presidente Dilma (Foto: Reprodução)

A mídia esquerdista tenta passar uma imagem de talento político da
ex-presidente Dilma, o que ela não tem. Vejamos o que publicou o portal brasil247: “Enquanto Michel Temer, que usurpou seu cargo, é rejeitado por 95% dos brasileiros, a presidente deposta Dilma Rousseff vem sendo ouvida com atenção em seu tour pela Europa; nesta quarta-feira 15, no parlamento da União Europeia, em Estrasburgo, na França, Dilma falou sobre o golpe que sofreu quando foi destituída da presidência e os golpes que o Brasil vem sofrendo com a perda de direitos dos brasileiros e a tentativa de retirar o ex-presidente Lula da disputa presidencial em 2018; em seu discurso, ela afirmou que o PT não tem plano B para as eleições: "o único plano é Lula"; e disse que "precisamos reverter o golpe em 2018"

Temer filosofando

O presidente Michel Temer agora deu para filosofar, enquanto permanece com baixíssimo índice de aceitação popular. Vejamos o que ele disse na última quarta-feira: "Se nós não prestigiarmos certos princípios constitucionais, a nossa tendência é sempre caminhar para o autoritarismo, para uma certa centralização. Nós até, o povo brasileiro, temos até, digamos, uma certa tendência para a centralização”. Ele se referiu às rupturas democráticas de 1930 e 1964. Só faltou mencionar a queda de Dilma Rousseff. O dia da Proclamação da República merecia discurso mais coerente.

Insatisfação

Quem quiser conhecer o nível de insatisfação popular com o governo não precisa acessar dados de pesquisas. Basta ficar numa fila de banco ou casa lotérica, prestando atenção no que os clientes dizem. O que mais incomoda é a criminalidade. Nesse aspecto, as queixas são maiores contra os governos do PT, que teriam facilitado a vida dos bandidos, em detrimento da população. O governo Temer e os políticos de um modo geral são vistos como irresponsáveis, pois não tomam nenhuma providência para impedir o aumento da criminalidade.

Reeleição na Câmara   


Resultado de imagem para Firmino Filho 
 Prefeito Firmino Filho (Foto: Reprodução)

“A reeleição na Câmara teria acontecido à revelia de Firmino Filho (PSDB), que está na Europa. Os vereadores da base do prefeito foram orientados a não comparecerem à sessão. Em suas declarações de voto, alguns parlamentares lamentaram que colegas que apoiam a reeleição de Jeová não tenham comparecido em plenário devido às orientações que receberam”. O texto acima foi publicado no portal 180graus, mas o que se questiona é o fato de o eleito não ter recebido o apoio do prefeito Firmino Filho, mesmo pertencendo ao seu partido, o PSDB. Curioso foi o apoio do PT ao reeleito.

O humor de cada dia

Em um desses emocionantes debates políticos o mediador pergunta a um candidato:
– Candidato, como o senhor começou a sua carreira política?
– Ah, foi logo na infância! – disse o político, orgulhoso – Quando eu
estava no primário!
Os outros candidatos caem na risada.
– Me desculpe, senhor candidato! – disse o mediador – Mas começar a carreira no primário é demais! O senhor quer se explicar melhor?
– Pois é… Um dia meu pai me chamou e disse “Filho, a partir de hoje eu
vou te dar mil reais toda vez que você tirar uma nota maior que sete!”
No dia seguinte eu chamei a professora de canto e falei “Escuta, Dona
Clotilde… O que a senhora acha de ganhar 500 reais de vez em
quando?”

Dê sua opinião: