5000onon

Lista de obras gera polêmica na Assembleia

Uma lista contendo uma relação de obras que o governo teria realizado com recursos de empréstimos junto à Caixa Econômica foi exibida na tribuna da Assembleia na sessão de ontem (21) pelo deputado Robert Rios, sob a alegação de que as obras não existem e que por isso mesmo ele já tinha enviado a mesma para os meios de comunicação, devendo encaminhá-la também aos órgãos competentes da Justiça, em níveis estadual e federal.

O deputado Evaldo Gomes disse na tribuna, em resposta ao pronunciamento do colega Robert Rios, que a lista era fictícia, o que provocou reação do deputado Gustavo Neiva, que prometeu solicitar a
presença do Superintendente da Caixa Econômica, para que ele diga se a lista é real ou fictícia. Gustavo Neiva disse que esteve na Caixa, em companhia de Robert Rios, quando do recebimento da lista com a relação das obras.

O pronunciamento de Robert Rios foi mais forte, pois ele disse que o Governo desviou os recursos de operações de crédito junto ao BIRD (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e à Caixa Econômica Federal e que o Estado apresentou uma lista de obras que não foram realizadas à CEF, como prestação de contas do dinheiro.

O deputado Gustavo Neiva declarou que o Governo precisa dizer como aplicou os recursos dos empréstimos já recebidos e que a oposição não é contra a realização de obras em favor da população. Ele disse também ser testemunha de que o calçamento em Floriano, citado na lista das obras, não foi realizado, o mesmo tendo acontecido com estradas que nunca foram feitas.

Dúvidas no PMDB

Há muitas especulações no PMDB sobre a sucessão estadual. Os dois fatos mais recentes foram as demissões do pefeito Firmino Filho contra membros do partido e a certeza do ex-deputado João Henrique Souza de que não será ministro. O que se pergunta é se João Henrique, que já não se afina com uma parte do partido, formará algum tipo de compromisso com o prefeito Firmino Filho.

Humorista é demitido

O cantor e humorista Moacyr Franco, que esteve recentemente em Teresina para uma apresentação, foi demitido do SBT, depois de duas décadas. Ele fazia um papel humorístico na Paça é Nossa. Outro
igualmente demitido foi o Pioli, que estava na Praça há 14 anos. Ele era dono do bordão “Eta fuminho bão”. Antes desses dois, a emissora de Sílvio Santo já havia demitido Carlinhos Aguiar e Jean Paulo Campos, o Cirilo.

Voto de pesar

Repercutiu na Assembleia a morte do médico parnaibano Carlos Araquém. O deputado Dr. Hélio (PR) apresentou voto de pesar a ser encaminhado aos familiares do falecido. José Hamilton e Juliana Moraes Souza subscreveram o requerimento. Carlos Araquém era um dos mais antigos profissionais da medicina e era conhecido pelo seu alto sentimento humanitário. Carlos Araquém se notabilizou por não cobrar consultas às pessoas pobres.

Grave acidente

Os acidentes de trânsito não ocorrem apenas em estradas ruins, como é o caso da DR-135. Na noite da última terça-feira (21) uma colisão envolvendo um caminhão e uma Toyota Hilux/SW4 na rodovia BR-316, deixou um saldo de cinco mortos. O acidente ocorreu nas proximidades do município de Inhuma. Segundo informações repassadas pela Polícia Federal, a colisão foi traseira. Outras três pessoas ficaram feridas. Uma das vítimas fatais ainda chegou a ser encaminhada ao Hospital Justino Luz, em Picos, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O condutor do caminhão sofreu ferimentos leves. As cinco vítimas fatais estavam na Hilux.

Racismo


Destacou o portal brasil 247: “Depois do episódio William Waack, agora foi a vez de Laerte Rimoli, presidente da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), decidir atacar e fazer piada com a atriz Taís
Araújo, que disse ser vítima de racismo; nas redes, Taís afirmou que muitos mudam de calçadas quando veem negros e que isso poderá acontecer também com seus filhos no futuro, uma vez que o racismo está institucionalizado no Brasil; Rimoli foi ao facebook e postou diversos memes, que ironizam a atriz; ontem, ela também foi atacada pelo secretário de Educação do Rio de Janeiro, Cesar Benjamin; racismo na Globo levou ao afastamento de William Waack e resta saber o que o governo brasileiro pretende fazer com Rimoli”

Discriminação

O jornalista Efrém Ribeiro faz uma revelação que precisa ser analisada pelo senador Ciro Nogueira. Eis a reclamação, feita no facebook: “adoro quando preciso entrevistar o senador Ciro Nogueira e peço ajuda
ao seu assessor de comunicação, Alisson Paixão. Como não sou atendido, eu realmente fico conhecendo o que realmente eu sou. Um nada, um zero”. Por mais que possa ser inconveniente, Efrém Ribeiro exerce sua profissão com total dedicação. Se for verdade o que diz o Efrém, ele estaria sofrendo discriminação.

Jornalista protesta

Bublicou a jornalista Yala Sena, no facebook: “não basta só enfrentar fila, tem que ser desrespeitado no Plamta (o Plano de Saúde do servidor público do Piauí)...hoje, vi vários idosos sendo mal tratados
no Plamta...vi o Iapep de 20 anos atrás...o Iapep do atraso...o de hoje era de filas, discussões e distribuição de senhas...situação tão irritante que os idosos passaram a brigar entre eles...uma só pessoa
atendendo e sem nenhuma prioridade...senhores de 70 anos e 80 anos migalhando atendimento...deixo aqui minha indignação....a direção precisa rever essa situação vergonhosa...#idoso merece
respeito...#prédio reformado, mas atitude é de primitivos...

O humor de cada dia

Dona de casa vai à Delegacia da Mulher para denunciar o marido por
abuso sexual. Lá chegando, ela disse simplesmente que vinha sendo
vítima do abuso, há vários meses. A delegada perguntou se ela era
possuída à força, mas ela disse que não.

- Pois diga como esse abuso é praticado, para que eu possa tomar uma
providência, disse a delegada. E a mulher dá os detalhes:

- Todo dia, à noitinha, eu tomo banho, me perfumo, visto uma camisola
e passo roçando o meu corpo nele, mas ele não dá a menor importância.
A delegada então explica:

- Sobre esse tipo de abuso eu não posso fazer nada. Se ele abusou e
não quer mais nada com a senhora, nem a Lei Maria da Penha pode ser
aplicada. Só você pode resolver o problema, arranjando outro. 

Dê sua opinião: