5000onon

Judiciário sob pressão é fato inédito no Brasil

O Brasil nunca tinha vivido uma situação política em que o Poder Judiciário decide sob pressão, como aconteceu recentemente com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que registrou a candidatura de um
detento, no caso o ex-presidente Lula, ao mais alto cargo da nação. Havia 4000 mil pessoas nas ruas, vindas de diferentes pontos do país, com faixas provocativas e forte barulho de som.

Além da pressão em volta do TSE, provocações eram feitas nos meios de comunicação, o que continua, já agora para forçar decisões favoráveis em outros tribunais. Enquanto apóia e estimula as pressões aos
tribunais, a mídia esquerdista considera Lula uma vítima. Basta ver como o portal brasil247 iniciou uma matéria sobre Lula e os debates: “Preso em Curitiba e censurado pelo Judiciário e pelas mídias conservadoras, Lula esteve no centro dos sete debates entre candidatos a governador realizados pela Band na noite desta quinta (17)

É flagrante a contradição do portal brasil247, pois enquanto afirma que Lula é censurado afirma que ele esteve no centro de sete debates com candidatos estaduais. Mas não é apenas a pressão dos militantes
petistas que parece intimidar o Judiciário. Também no portal brasil247, é destaque  matéria sobre decisão da ONU:

“O Comitê de Direitos Humanos da ONU acaba de se pronunciar oficialmente e afirma que Lula tem direito de ser candidato a presidente. A ONU determinou ao Estado Brasileiro que “tome todas as
medidas necessárias para permitir que o autor [Lula] desfrute e exercite seus direitos políticos da prisão como candidato nas eleições presidenciais de 2018, incluindo acesso apropriado à imprensa e a
membros de seu partido político” e, também, para “não impedir que o autor [Lula] concorra nas eleições presidenciais de 2018 até que todos os recursos pendentes de revisão contra sua condenação sejam
completados em um procedimento justo e que a condenação seja final”.

Deputado insulta ministros

Publicou o portal brasil247: "Como que eu posso caracterizar essa ação criminosa contra o Presidente Lula por esses cidadãos togados, se não como ação de uma quadrilha que se associou para desrespeitar a lei? Quem investigará essa quadrilha de togados", questionou o deputado Paulo Pimenta (PT-RS)”. As declarações foram feitas também em vídeo.
Um deputado federal comparar membros do Judiciário com quadrilha não é normal, assim como não é comum os membros do poder aceitarem.

Ônibus incendiados


Um prejuízo acima de R$ 3 milhões é a estimativa da Transcol sobre o incêndio que destruiu sete ônibus da empresa. A suspeita é de que pode ter havido ações criminosas, uma vez que antes já havia acontecido incêndios em diferentes garagens, totalizando 13 veículos em menos um mês. Os empresários vão se reunir com o secretário estadual de Segurança para pedir agilidade na investigação. O prejuízo é para o sistema de transporte público como um todo.

Inaugurações


A Prefeitura de Teresina anunciou uma série de inaugurações, a partir da última sexta-feira e se prolongando até domingo:   inauguração da reforma da Praça Santa Rita, no bairro Lourival Parente. No sábado
(18), a partir das 18h, acontece a Cultura Negra Estaiada na Ponte, evento que valoriza a cultura negra e combate o preconceito e a intolerância religiosa. E encerrando a programação do fim de semana,
no domingo (19), a partir das 7h, será realizada a já tradicional corrida de rua Volta da Frei. Este ano o tema da campanha de aniversário é “Abra seu coração para a cidade, abra seu coração para Teresina”. O evento de lançamento aconteceu na última sexta-feira (10), em um shopping da cidade.

Em nome da ficha limpa

A grande mídia nacional tem divulgado que o ministro Luis Roberto Barroso é um ardoroso defensor da ficha limpa nas eleições. Pois é ele que será o relator do pedido de registro de candidatura do ex presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A ministra ainda não decidiu sobre quem irá julgar os pedidos de impugnação. A decisão da ministra foi necessária após o ministro Barroso pedir à presidência do TSE que
avalie se o registro para concorrer nas eleições de outubro e as impugnações devem ter o mesmo relator. Os advogados do PT também pediram que o caso fosse esclarecido.

Dois pesos, duas medidas?


Escreveu José Olimpio Leite  de Castro, no facebook:  “Não consigo entender certas coisas. Um policial militar, investigado por supostos crimes e desvio de conduta, não pode se submeter a concurso público
para obter uma promoção, “porquanto isso afeta o senso de disciplina e hierarquia ínsitas da função policial”. Vejam só. O militar não responde a nenhum inquérito policial ou ação penal. É apenas investigado, mas é impedido de participar de concurso público. Enquanto isso, um ex-presidente da República, que responde a vários processos e já foi condenado em um deles por corrupção e está preso, pode registrar sua candidatura a presidente. Mesmo estando em vigor uma lei que impede os políticos fichas sujas de participar do processo eleitoral. Em qual dos dois casos, cabe se observar o princípio da presunção de inocência”?

Motivo para festa no PT

Apenas o portal brasil247 e a folhaonline noticiaram a declaração do Diplomata brasileiro Paulo Sérgio Pinheiro, que integra o corpo de especialistas e dirigentes da ONU, de que a liminar do Comitê de
Direitos Humanos da instituição que afirma que Lula tem direito de ser candidato e manter seus direitos políticos é "decisão obrigatória e de efeito imediato". Até quem não tem moral para opinar sobre o assunto
já fez declaração a favor. Trata-se do condenado Eduardo Cunha. Em Teresina, o candidato a vice de Lula, Fernando Haddad, também já se pronunciou a favor da liminar do comitê de Direitos Humanos da ONU.

Campanha de alto nível

A orientação do prefeito Firmino Filho, para que o candidato a governador Luciano Nunes faça uma campanha de alto nível pode não ser necessariamente o melhor caminho. A lógica tem mostrado que o
candidato precisa dançar conforme o ritmo. Do jeito que as coisas estão no Brasil os moralistas estão mais para perder do que para ganhar. Tomemos por base o sujeito chegar num baile de forró e pedir
ao conjunto que toque uma valsa. Tome-se também por base o cara entrar em um cabaré trajando passeio completo, com uma Bíblia debaixo do braço.

O humor de cada dia

(1)

Em seu gabinete, diz o ministro, para a sua secretária:
- Marca uma reunião com os ministros para sexta-feira.

- Sexta-feira e com “s” ou com “x”? – Pergunta a secretária.

O ministro após pensar um pouco responde:
- Marca para quinta…

(2)

A professora pergunta ao Joãozinho:
- O que é que o menino quer fazer, quando for grande?

Responde o Joãozinho:
- Viajar muito e sem muitas responsabilidades, senhora professora.

Diz a professora:
- Ah, então, quer ser Caixeiro Viajante!

O Joãozinho:
- Não, não… Quero ser ministro!

Dê sua opinião: