Interrogatório cansativo

Tentei ler as 50 respostas de Michel Temer à Justiça, mas não consegui. Nunca tinha visto nada tão cansativo, tanto as respostas quanto as perguntas. O presidente deve ter usado uma equipe para se
sair bem no interrogatório. De corpo presente ele teria se atrapalhado. Mas o que fazer, se a lei permite que as respostas sejam por escrito?

As perguntas mais cansativas foram feitas sobre  Rodrigues Rocha Loures. A de número 17 diz textualmente: “Solicitou que Rocha Loures recebesse recursos de executivos do grupo JBS, destinados a Vossa
Excelência? Se sim, justificar e explicitar os motivos, inclusive origem destes recursos e sua finalidade. Eis a resposta:  “Nunca solicitei que o Sr. Rodrigo Rocha Loures recebesse recursos de executivos do Grupo JBS em meu nome. Nenhuma razão haveria para tanto”

Por melhor que fosse a memória do presidente, uma interrogação de corpo presente o levaria a tropeçar, ainda que não tivesse culpa. Para a pergunta  que segue Temer citou a imprensa:Vossa Excelência teve
conhecimento sobre o caso no qual Lúcio Funaro mandou entregar recursos financeiros para José Yunes? Se sim, José Yunes foi orientado por Vossa Excelência para recebimento de tais valores? Qual a origem destes recursos entregues por Lúcio Funaro? Os valores foram utilizados por Vossa Excelência? Se sim, qual a destinação dada a estes valores?

Resposta: “Tomei conhecimento destes fatos por meio da imprensa e, posteriormente, por intermédio do próprio Dr. José Yunes, que enfaticamente negou os mesmos fatos”. Aos que são admiradores de
Michel Temer resta uma única esperança: que a Justiça tenha inventado todas as perguntas que fez e que ele tenha respondido a todas elas com plena convicção.

Luciano é candidato

As especulações que estão sendo feitas com o deputado Luciano Nunes (PSDB), de que ele estaria admitindo ser candidato ao governo do Estado para mais tarde negociar sua ida par o TCU são furadas. Encontrei-me com ele e, sem tocar no assunto, ele mesmo disse de sua disposição em disputar o governo, completando assim: ajude-me. O deputado está no caminho certo. Tem todas as condições para a disputa, ainda mais que o seu partido não está implorando o cargo de vice.

Mortes chocantes

O ser humano é capaz de tudo. A notícia de um casal encontrado morto na manhã da última  sexta-feira, no Parque Wall Ferraz, região da Santa Maria, na Zona Norte de Teresina, chocou a população. As
informações iniciais são de que o homem, Cezário Caravlho da Silva, de 56 anos, teria matado a esposa e depois tirado a própria vida, se enforcando. A mulher foi identificada com Maria do Socorro Borges
Sousa, de 53 anos. Os dois eram casados há 20 anos e segundo a vizinhança viviam brigando. Numa  hora dessas  os filhos não foram lembrados?

Prioridade no carnaval


Quem estiver pensando que prioridade é “pior idade” está enganado. O carnaval deste ano já tem o seu rei e rainha da terceira idade, José de Ribamar da Silva, de 68 anos e Nailda Carvalho da Silva, de 80
anos. A Secretária Executiva de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Mauriceia Carneiro, parabenizou todos os oito participantes do concurso de Rei e Rainha da Terceira Idade e
afirmou que “a Prefeitura organiza esse evento com todo o carinho, mas quem faz a festa de verdade são os idosos”.

Celulares roubados

Todas as vezes que a polícia faz uma batida na Praça da Bandeira, ao lado do Shopping da cidade, são recuperados alguns celulares roubados. Agora mesmo foram apreendidos 108 aparelhos, cujos proprietários estão sendo chamados a se dirigirem à sede da Delegacia Geral, na Unidade de Polícia Judiciária (DPC Carlos André ou APC Ernani Uchoa, localizada na Praça Saraiva, centro da capital, munidas de nota fiscal do aparelho.

Temer e o Silvio Santos

Alguns veículos de comunicação noticiaram que o apresentador de TV Sílvio Santos teria levado vantagem financeira com a participação do presidente Michel Temer em seu programa. Temer tem feito de tudo para ganhar aceitação com a reforma da Previdência. Ele já deve ter esgotado todos os recursos para defender sua proposta, mas ainda não confia nos deputados federais. Através da TV e das redes sociais ele
pensa em conquistar a população e esta, por sua vez, pressionaria os parlamentares. É muita aventura

Collor candidato

Ele não esperou o resultado do julgamento do ex-presidente Lula. Tratou logo de afirmar em entrevista à rádio Gazeta de Arapiraca, de sua família, que é candidato a presidente. Trata-se de Fernando Collor
de Melo, afirmando que existe um vácuo entre Lula e Bolsonaro, um da extrema esquerda e outro da extrema direita. Ele aponta como vantagem o fato de já ter sido presidente. Não seria desvantagem? Ou Será que Collor pensa que o povo já se esqueceu do que ele fez com a poupança? Ele poderia ter alguma vantagem se a disputa fosse com Michel Temer

Jogo aberto


Encontrei-me com o jornalista Tomaz Teixeira, que me falou de seu portal Jogo Aberto. No mesmo dia acessei o referido portal e me detive no comentário que ele fez em vídeo, sobre a sucessão estadual. Lá está um comunicador que bate no prefeito Firmino Filho como quem bate em galinha para largar o choco. Por conta disse ele desclassifica o deputado Luciano Nunes para a disputa pelo governo do Estado. Afirma que o parlamentar ainda não está preparado para governar o Estado. Da próxima vez que eu me encontrar com o Tomaz pedirei a ele que afaça um comentário sobre o ar refrigerado das estações de passageiros do Firmino. Ele poderá dizer que foi plágio à idéia de Alberto Silva. Mas eu preciso ter certeza.

O humor de cada dia

Viajante chega numa casinha do interior e pede para passar a noite, temendo a estrada escura. Depois da janta a dona da casa disse que só havia dois locais para ele dormir. Ou com a cachorra que estava
parida, ou com a neném. Ele pensou numa neném chorando a noite inteira e pediu então para dormir no quarto da cachorra. Teve uma noite mal dormida, e quando foi na hora do café a situação piorou: a Doda da casa falava sempre com uma bela moça da casa, dizendo assim: neném, trás o açúcar. Neném. Trás o cuscuz.

Dê sua opinião: