Historiador quer Dilma no lugar de Lula

Resultado de imagem para Lula e Dilma Rousseff 
 Lula e Dilma (Foto: Reprodução)  

Finalmente apareceu alguém pra defender um segundo nome petista para a
disputa presidencial. Trata-se do historiador Carlos D’Inacao, que
sugere a ex-presidente Dilma para o lugar de Lula. Praticamente
Desconhecido, o historiador ganhou espaço no portal brasil27, veículo
que só acolhe declarações de vultos esquerdistas.

Carlos D’Inacao diz o seguinte no 247: "A rigor, Lula não é o
candidato ideal. O candidato ideal para 2018 é a presidente que
criminosamente sofreu um golpe de Estado, a senhora Dilma Rousseff".
Mais adiante ele reafirma:  "Trata-se de uma mulher que suportou com
dignidade as investidas de um congresso comandado por um bandido -
Eduardo Cunha - e um vice-presidente traidor.  Nunca cedeu às pressões
do mercado e atravessou com a cabeça erguida as hordas de paneleiros
que a difamaram pelas ruas, como um verdadeiro exército 'midiotizados'
pela rede Globo e companhia".

Procurei saber quem é Carlos D’Inacao, e logo dei de cara com um
artigo de Jaskson Miranda, que diz o seguinte, no primeiro parágrafo:
“Alguém conhece o senhor Carlos Alexandre D’Incão? Provavelmente não!
Da minha parte, o pouco que sei sobre a figura repassarei aqui neste
post, mas, uma rápida pesquisa no Google e descobrimos que existe um
Instituto de ensino D’Incao. Sim, o instituto, pertence a Carlos
Alexandre e o mesmo se orgulha dos seus feitos, oferece curso
pré-vestibular gratuito para alunos de baixa renda . O mestre também
se orgulha de ter se formado pela USP”.

O que se espera agora é a posição do PT, diante das ameaças que pairam
sobre a candidatura Lula e da sugestão de Carlos D’Inacão. O fato de o
portal brasil247 ter dado espaço ao ilustre professor indica que a
idéia por ele defendida pode ganhar corpo.

Potencialidades do Piauí

Sob o título acima, escreveu no facebook o engenheiro Augusto Basílio:
”Desde o início da década de 80, quando retornei do Rio de Janeiro,
que vejo liderança políticas de nosso Estado falando destas
potencialidades. Só vi mudanças nos cerrados piauiense, realizadas por
Gaúchos e Paranaenses. Quando teremos Gestores realmente comprometidos
com nosso desenvolvimento” ?

Bloco infantil é sucesso

Finalmente surge um bloco de carnaval original e sem “apelações”.
Trata-se do bloquinho Genthe Pequena, que desfilou pela praça Wilmary,
na Zola leste de Teresina no último domingo. Foi o segundo desfile do
pequeno bloco, que nasceu da iniciativa de um grupo de mães que se
organiza por redes sociais. A enfermeira Ravena Carvalho, mãe da
pequena Helena Carvalho, de um ano e oito meses, conta que no segundo
bloco o Genthe Pequena está crescendo e que a procura este ano foi
bastante grande. O assunto foi destaque no portal G1. Com fotos das
crianças brincando.

Evaldo não vota em Collor

O deputado Evaldo Gomes (PTC) que nesta segunda-feira (05) representou
o presidente Themístocles Filho na reabertura da Assembleia, não
deixou bem claro que não votará em Fernando Collor, do seu partido,
para presidente da República. Ele disse ser eleitor do ex-presidente
Lula, o que vai dar na mesma. Ele dificilmente será candidato. Sobre
as perspectivas locais no ano eleitoral, Evaldo disse confiar no
governador Wellington Dias, pois ele tem mantido o equilíbrio. Ele
confia também na oposição, que não tem negado apoio aos projetos de
interesse do Estado.

Transnordestina

Nunca mais se ouviu falar na ferrovia transnordestina, prevista para
ser concluída em 2019. O projeto prevê 2.304 quilômetros, beneficiando
81 municípios – 19 no Piauí, 28 no Ceará e 34 em Pernambuco. Deputados
federais e senadores nunca mais fizeram um pronunciamento a respeito
da obra. O mesmo silêncio acontece entre os deputados estaduais.
Parece até que os encarregados da obra deram graças a Deus por ter a
Justiça determinado a paralisação do trecho entre Trindade (PE) e
Eliseu Martins (PI). A obra estava violando direitos da comunidade
quilombola de Contente, localidade do município de Paulistana (PI).

Boa memória

O governador Wellington Dias não precisou de anotações em sua mensagem
à Assembleia. Durante mais de uma hora ele discorreu sobre suas
realizações, citando números. Ele demonstrou preocupação com a
Segurança Pública e disse que os estados não conseguem combater de
forma eficiente a criminalidade, pois a entrada de armas e drogas
pelas fronteiras dificulta a ação das polícias estaduais. Ele vê uma
grande desigualdade entre a sociedade desarmada e os criminosos
fortemente armados.

Represália da Oposição

Os sete deputados que formam a bancada de oposição na Assembleia
deixaram de comparecer à sessão de reabertura do Poder, em represália
ao governador Wellington Dias. São eles: Robert Rios, Marden Menezes,
Fimino Paulo, Luciano Nunes, Rubem Martins, Gustavo Neiva e Juliana
Moraes Souza. Faltaram também deputados da bancada governista,
totalizando 12 ausentes. A assistência, no geral, foi muito boa. O
plenário estava lotado e todos prestaram atenção na fala do
governador.

Lixo carnavalesco

Foi amplamente noticiado que as pessoas que montassem barracas no
carnaval teriam que recolher seus lixos. Contudo, não se sabe se no
corso essa regra foi obedecida, pois foi noticiado que 220 catadores
recolheram 17,7 toneladas de lixo após o corso do último sábado. Pode
ser que os donos de barracas tenham feito a sua parte, colocando o
lixo no local certo, para os caminhões fazerem o recolhimento. Se
alguém achar que é muito lixo, é bom não esquecer que os resíduos
foram removidos nas avenidas Marechal Castelo Branco, Duque de Caxias,
Petrônio Portela, Raul Lopes, Ininga, Jóquei e Dom Severino;
principais vias de concentração dos foliões.

O humor de Cada dia

O cara se hospeda numa casinha do interior, apenas por uma noite, se
precavendo do mau tempo que se formava. A dona da casa disse que vivia
sozinha com os filhos, e que só tinha o seu próprio quarto. Na hora de
dormir ela encontrou uma solução: colocou uma tábua de passar,
dividindo a cama em duas. O homem se comportou bem durante toda a
noite, e quando foi de manhã, enquanto aguardava o café, ele assistiu
um grupo de garotos brincando de saltar varas no terreiro. Vendo
aquilo ele recordou seus velhos tempos de criança e se ofereceu para
saltar também. Os garotos posicionaram a vara, quando a mulher se
dirigiu ao compo9rtado hóspede: “tu não saltaste uma tábua de passar,
de apenas palmo e meio de largura, e agora quer saltar essa vara?

Dê sua opinião: