5000onon

Governo escolhe auxiliar sem conhecer seu passado

Está provado que o governo não procura saber nada sobre o passado daqueles que são convidados para assumir um ministério, sobretudo quando se trata de pessoas indicadas por partidos aliados. O caso da nova ministra do Trabalho, Cristiane Brasil, é a melhor prova. De simples desconhecida ela passou a ocupar os principais espaços na grande mídia, por ter sido condenada numa ação trabalhista, a pagar R$
60,4 mil a um motorista que prestava serviço para ela e para a família.

O governo acaba pagando pelo desleixo em suas escolhas, pois a oposição faz carga pesada, sempre que uma descoberta de passado negativo é revelada contra  um de seus auxiliares. No caso da nova
ministra do Trabalho, quem mais poderá tirar proveito será o Partido dos Trabalhadores, que defende, acima de tudo, o assalariado.

A reportagem  do portal  G1 destaca o que disse a nova ministra  sobre  o caso:  "Esclareço que as defesas dos processos em pauta estão nos autos. Contestei ambas as acusações por entendê-las injustas, porém respeito as decisões dos magistrados trabalhistas, pois elas fazem parte do processo democrático e dos princípios constitucionais".  Diz a  matéria  que  na  versão   do motorista Fernando Fernandes ele
trabalhou exclusivamente para a parlamentar e para os filhos dela,entre 2012 e 2014. Das 6h30 às 22h, levava as crianças ao médico, escola, psicólogos ou até mesmo "baladas".

Suponha-se  que  a  condenação da  nova  ministra  tivesse  sido em outra área. Uma  questão de trânsito, por  exemplo. Mas  não. Tinha que  ser exatamente nas  área  do trabalho, que  era  para  tira r  o
brilho  da  nomeação,  que  por sinal  já vinha  desgastada  por  um veto  a  outro  nome ,  por  questões  políticas.  Costuma-se  dizer que  a  pessoa  precisa  tomar  um  banho  com sal  grosso, quando
está   sem sorte em  alguns  cometimentos. Seria  o caso do presidente Temer?

Passagem mais cara

Só há uma explicação para que o Conselho de Transporte Coletivo de Teresina aprove um reajuste da tarifa de ônibus no valor de R$ 3,71 a inteira: torcer para que o prefeito vete o centavo e aceite o redondo.
De outra forma não dá para se entender, pois ninguém mais que o Conselho sabe da dificuldade que os cobradores têm para  arranjar o troco. O encontro do Conselho ocorreu a portas fechadas, mas do lado
de fora do prédio pelo menos 50 pessoas protestavam contra o aumento da passagem.

Inscrições de ambulantes

A Prefeitura de Teresina, juntamente com a Superintendência de Desenvolvimento Urbano Leste, fará inscrições de ambulantes e vendedores que deverão usar a Avenida Raul Lopes, zona Leste da
cidade, durante o corso carnavalesco deste ano.  As inscrições, que se iniciam no dia 22 e seguem até o dia 26 desde mês, serão realizadas no novo prédio da SDU Leste, localizado na Avenida Zequinha Freire,
número 370, Bairro Uruguai, em frente ao Condomínio Delta do Parnaíba - nas mediações do balão da Uninovafapi.

Obrigação moral

Sob o título acima, escreveu no facebook  George Henrique Araújo Mendes: “Toda vez que um governante vende ou transfere patrimônio público tem a obrigação moral de informar à população o que vai fazer
com dinheiro apurado antes de fazer.Você sabe o que foi feito com o dinheiro da venda do BEP para o Banco do Brasil? Pergunte ao GWD. Sabe o que foi feito com o dinheiro da venda da CEPISA para a Eletrobras? Pergunte ao Mão Santa. Você sabe o que foi feito com o dinheiro recebido da venda da Agespisa, em Teresina, para a AEGEA? Pergunte ao GWD. E o dinheiro da venda dos aviões do Estado feita para quem aluga jatos ao Governo, foi paga em dinheiro ou será paga em fretamento de aeronaves? Pergunte ao GWD.

Lula no exterior

Noticiou o portal brasil247, nesta sexta-feira (5): “Sindicatos de todo mundo estão organizando caravanas para estar em Porto Alegre no dia 24 em apoio ao ex-presidente Lula; organizações mundiais de
trabalhadores, como a Confederação Sindical Internacional (CSI) e a Industrial Global Union, estão intensificando a mobilização de suas entidades filiadas para a atividade, particularmente as da América
Latina”

Deputado toma susto

O deputado Wilson Brandão  (PSB)  tomou um susto na última quinta-feira, ao se sentir mal  em casa. Levado ao hospital, foi constatado  um princípio de infarto.  Os médicos  descartam a
necessidade de cirurgia e  prometeram  alta já na sexta-feira (5). Wilson Brandão  é  um dos deputados  mais moderados do Piauí, exercendo o  sexto mandado  consecutivo.  Ele  foi  secretário de
Justiça no governo Wilson Martins.  Wilson Brandão  deverá se licenciar  para  fazer uma série  de exames  em São Paulo.

Visão  distorcida


A visão do ministro Carlos Marun sobre “absurdo” é inusitada. Ele acha que seria um absurdo o presidente Temer recuar da nomeação da nova ministra do Trabalho, Cristiane Brasil, por ela ter sido condenada em duas ações trabalhistas. Que denominação ele daria a essa nomeação, diante de fasto tão grave? O ministro se esquece de que toda pessoa cotada para uma função pública precisa ter bons antecedentes. No caso de Cristiane, o que pesa negativamente é o fato de as ações terem sido exatamente na área trabalhista.

Chuvas irregulares

No final de outubro a cidade de Floriano foi atingida por forte temporal, fato amplamente noticiado. De lá para cá as chuvas foram muito fracas. A mais forte caiu já no início deste mês. O intervalo de
uma chuva forte para outra foi de exatos dois meses. Para quem vive da lavoura, as chuvas que estimulam os plantios são as de dezembro, mas isso não aconteceu. Dessa forma, quem plantar agora vai depender de chuva até o final de maio.

O humor de cada dia

Um homem faminto rouba duas galinhas. Na mesma hora, um policial passa
por perto. O homem, nervoso, joga as galinhas no rio. O policial diz:

— Roubaram algumas galinhas aqui pelas redondezas. Você esta sabendo
de alguma coisa?

— Não, seu guarda! Eu não sei de nada!

O policial olha para a fogueira e pergunta:

— Para que essa fogueira?

— É para eu me aquecer, seu guarda!

— E as penas?

— Ah! As galinhas foram tomar banho e pediram que eu cuidasse das
roupas.

Dê sua opinião: