5000onon

Em nome da fluidez do trânsito

Todas as vezes que um engenheiro da Strans vai aos meios de comunicação para justificar as medidas do sistema de integração dos ônibus é falando na fluidez do trânsito. Tudo o que foi feito foi com
esse objetivo. Não é verdade. A fluidez só existe para os ônibus, que ganharam uma via exclusiva nas principais avenidas. Os automóveis rodam na outra metade da pista, com engarrafamentos constantes.

A causa dos engarrafamentos não é apenas a divisão da pista em duas. O tempo de duração do sinal verde nos semáforos nas avenidas Miguel Rosa e Barão de Gurgueia é de apenas um minuto. Como nem todos os condutores partem com rapidez, é comum o sinal fechar antes que passem cinco veículos. A Avenida Miguel Rosa tem um trecho em que os engarrafamentos chegam a durar 20 minutos. Trata-se do espaço entre a Capelinha de Palha e a Avenida Joaquim Ribeiro.

Quem está pagando o preço das mudanças no trânsito de Teresina, com os engarrafamentos da zona sul, é o conjunto Saci. Moradores de vários bairros que buscam o centro da cidade estão passando pela avenida central do conjunto, em busca da Avenida Maranhão, que ainda não tem semáforos, do Saci até a esquina da Eletrobras. Sabe-se que essa folga vai durar pouco, pois já foi anunciado que a Prefeitura vai colocar senais para pedestres, já que não há ruas cruzando a avenida.

Todo mundo tem pelo menos um sonho na vida. O meu é dar uma carona para um engenheiro da Strans, em horário de pico, de preferência quando ele tivesse pressa para chegar ao seu destino. Eu faria questão de trafegar pela Miguel Rosa, no sentido da Frei Serafim. Por uma questão de respeito eu não soltaria nenhum dos palavrões que costumo a dirigir a quem está a me atrapalhar na frente, sem que o mesmo ouça.

Luto na comunicação


Escreveu Fábio Teles, no facebook: “HOJE Deus chamou para sua morada eterna o grande amigo e jornalista RAIMUNDO TEDDY RIBEIRO, que será velado na Pax União, a partir do meio-dia e sepultado às 16 horas de hoje. Foi um dos profissionais de imprensa de grande importância para o nosso Piauí. Marcou uma época na assessoria de imprensa do estado e no TJ-PI, onde conquistou inúmeros amigos. Eu acrescento: Teddy Ribeiro trabalhou por último na Assembleia Legislativa. Era muito prestativo com todos, dando cobertura aos trabalhos da Mesa Diretora.

Robert faz apelo ao governo

O deputado Robert Rios (DEM) pediu ao governador Wellington Dias que afaste os gestores da Educação que estão sob investigação da Operação Topique, da Polícia Federal, que já prendeu vários envolvidos em desvios de recursos destinados ao transporte escolar. Ele disse que tem gravação com todo o processo de investigação, para ser devidamente analisada.

Em seu pronunciamento na tribuna Robert afirmou que os municípios de Campo Maior e Esperantina foram o eixo da corrupção, que se estendeu para a própria Secretaria de Educação.

OAB no Dia do Advogado


Atendendo requerimento do deputado Dr. Pessoa (Solidariedade), a Assembleia Legislativa promoveu na manhã desta terça-feira (14) sessão solene especial em comemoração ao “Dia do Advogado”, que transcorre no dia 11 de agosto.

A sessão foi bastante prestigiada por profissionais do direito e do judiciário.

Primeiro a falar foi o deputado Doutor Pessoa, com estas palavras: “sem o advogado a sociedade fica fragilizada, fica sem defesa. O advogado não fugiu da luta na ditadura, por exemplo, conseguindo
libertar muitos presos políticos”, como o próprio deputado Pessoa, que foi preso quando era estudante no Rio de Janeiro.

Homenagens em Parnaíba

Personalidades de diversos segmentos foram homenageadas nesta terça-feira (14) dentro da programação de 174 anos de Parnaíba, a segunda maior cidade do Piauí. Medalhas de honra ao mérito municipal,
a mais alta comenda do município foram entregues a figuras como o professor e jurista Celso Barros Coelho, desembargador Olímpio Galvão e juíza Zelvania Márcia. A jornalista Samantha Cavalca recebeu a
honraria. "Eu fui do bloco de mulheres que lutam pelo empoderamento feminino", disse a jornalista, que se sentiu orgulhosa de ter sido lembrada pela questão feminista.

Publicou o portal brasil247: “Marina Silva voltou a atacar Lula; ela criticou o registro de sua candidatura sob o argumento de que "ninguém está acima da lei", apesar de o registro ser um direito a Lula garantido pela lei; Marina desconsidera que Lula não está acima, mas abaixo da lei, à mercê da vingança dos representantes da elite brasileira no Poder Judiciário; ela tem mágoa profunda do ex-presidente por considerar-se preterida na indicação à sucessão na eleição de 2010, quando Dilma foi a candidata do PT”.

AL derruba veto governamental

Por unanimidade, a Assembleia Legislativa derrubou veto do governador Wellington Dias contra o reajuste salarial dos servidores do Ministério Público. A plateia já estava formada desde a sessão anterior pelo dia do Advogado e se manifestou com aplausos a cada voto proferido. O resultado da votação já era esperado, desde a reunião da Comissão de Constituição e Justiça, horas antes. Não houve discursos
em plenário. Foi como se as bancadas do governo e da oposição já tivessem feito um entendimento pela derrubada do veto.

Fugindo de discurso


O ex-deputado Deusimar Brito (Tererê), costuma vir a Teresina para dialogar com os ex-colegas, sempre assistindo as sessões como se estivesse no exercício do cargo. Recentemente ele teve mais um motivo
para fazer suas visitas. Foi o apoio e a solidariedade recebidos do presidente da Casa, deputado Themístocles Filho, durante recuperação de um acidente. Mas essa última visita teve um motivo diferente.
Tererê confidenciou a amigo que veio para não assistir discursos do prefeito Mão Santa durante evento comemorativo ao aniversário da cidade.

Só não vai quem já morreu

Escreveu o cartunista Albert Piauhy, no facebook: “A rigor, não existe propriedade privada. Tudo que você pensa que tem, somente usa por breve tempo. Não somos donos de nada. Não somos nem mesmo donos de nós mesmos. Quando você morre, não leva nem uma miserável moedinha para tomar um cafezinho ou um sorvete no além túmulo. Dizem que tem gente morta, na fila da sopa, que fica alisando o bolso onde guardava a carteira do dinheiro e dos cartões de crédito. O que a Vera Lúcia, candidata do PSTU, quando pede o fim da propriedade privada, quer mesmo é nos livrar do incômodo de ter apego às coisas. Vamos experimentar, gente. Nunca deu certo em nenhum lugar do mundo. Mas, quem sabe, dê certo no Brasil”!

O humor de cada dia

Esta aconteceu comigo: recém-chegado do Maranhão, no início da década de 1960, precisei pegar um ônibus para me deslocar ao bairro Piçarra.
A parada final dos ônibus era na Praça da Bandeira, onde havia um zoológico. Perguntei a um trocador:

- Este ônibus vai para a Piçarra?

- Porenquanto.

Diante da resposta eu entrei e me sentei numa das primeiras cadeiras. O ônibus começou a andar e eu percebi que ele seguia para a zona norte. Já chegando na praça do Marquês eu me dirigi ao trocador:

- Você disse que o ônibus ia para a Piçarra, mas nós estamos é na zona norte.

- Eu lhe disse que era para o bairro Porenquanto.

Foi aí que eu entendi o que tinha me dito o trocador. Eu jamais imaginaria que houvesse um bairro chamado Porenquanto em Teresina.
Tive que voltar à parada final e pegar o ônibus certo.

Dê sua opinião: