5000onon

Deputados petistas ignoraram agressões a Lula

Resultado de imagem para alepi   
 Assembléia Legislativa do Piauí (Foto: Reprodução)
(
Os editoriais da grande mídia nacional e as manifestações populares nas redes sociais sobre os tiros disparados contra a caravana do ex-presidente Lula no sul do país são totalmente divergentes. Nenhum veículo levantou suspeita de que os disparos em veículos transportando petistas tivessem sido praticados pelo próprio PT. Mas as pessoas que não gostam do Lula afirmam isso da forma mais simplória possível, nas redes sociais,

Em seu editorial de ontem (28) o portal G1 do Globo diz o seguinte, no início do texto: “Se a violência no Rio chega a requerer a intervenção federal, ela avança também em outras regiões. Nada resta a não ser enfrentá-la por todos os meios legais e, tanto quanto isso, impedir que se alastre pelo tecido social. Neste sentido, é preocupante e potencialmente muito perigosa a coincidência de ser este um momento também de paixões político-partidárias e ideológicas, quando se aproxima uma campanha eleitoral decisiva para o país e com enorme fragmentação de candidatos”.

As notícias sobre os tiros na caravana de Lula não tiveram nenhuma repercussão na Assembleia Legislativa, embora o dia de ontem tivesse sido o último da semana em que houve sessão plenária. Foi também o dia em que a bancada petista, formada por suplentes, se despediu com longos pronunciamentos. Na próxima semana assumirão os titulares, mas talvez já seja tarde para eles marcarem uma posição sobre os acontecimentos em torno do ex-presidente, que encerrou sua caravana pelo sul do país.

Prisão domiciliar de Malluf

Prevaleceu o bom senso sobre a prisão do deputado federal afastado Paulo Malluf. O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu ontem (28) a prisão domiciliar que a defesa do condenado vinha pedindo desde o início. Malluf está preso desde dezembro no Complexo da Papuda, em Basília, mas no dia de ontem teve que ser internado em um hospital particular da capital federal, com problemas cardíacos. Ele é também diabético e tem um câncer de próstata. Tem dificuldade até para caminhar.

Emoção na tribuna

Entre todos os suplentes que se despediram da Assembleia, o único a externar com lágrimas o que sentia foi Henrique Rebelo, que verteu lágrimas aos discursar na tribuna. Os demais souberam ocultar o que sentiam, a imensa dor de ter que deixar o poder, sem a certeza de que se elegerão no próximo pleito. João de Deus e Belê Medeiros foram os que mais receberam apartes solidários. Todos, porém, receberam votos de êxito na campanha.

O Piauí e a crise

Ao apresentar ontgem (28) aos deputados o relatório financeiro do último quadrimestre de 2017, em audiência na Comissão de Fiscalização e Controle, Finanças e Tributação, o secretário da Fazenda, Rafael Fonteles, disse que a arrecadação própria cresceu 13%, mas que, apesar desse dado positivo, o ano passado foi o pior para o Piauí desde o início da crise financeira do Brasil em 2014.

 Lula encerra caravana

Publicou o portal brasil247, sobre o encerramento da caravana de Lula pelo sul do país:”Uma multidão de brasileiros indignados com o avanço do fascismo se reúne na praça Santos Andrade, em Curitiba, para o ato suprapartidário em defesa do ex-presidente Lula e da democracia, que encerrará a caravana pela região Sul do país; marcam presença no evento lideranças políticas de diversos partidos, entre elas os pré-candidatos Manuela D´Ávila (PCdoB) e Guilherme Boulos (PSOL); presidente legítima Dilma Rousseff disse que é preciso denunciar o fascismo; "Enquanto eles jogam com mentiras e violência física, nós usamos a verdade e a capacidade de luta".

Suspeita no facebook

Escreveu Paulo Soares Oliveira, no facebook: “Autoridades federais estão intrigadas com os tiros na caravana de Lula. Isso porque, pelo aspecto das perfurações, os disparos devem ter sido feitos à curta distância e com os veículos parados. Essas autoridades dizem que, quando um veículo é atingido em movimento, a marca da bala deixa um aspecto de rasgo ou “respingo”. No entanto, as marcas mostradas são redondinhas. E os tiros parecem ter sido disparados de perto, porque o buraco é do mesmo diâmetro da bala. Quando é de longe, o buraco é mais largo, em razão da expansão da energia”.

Onde iremos parar?

O Brasil vive um momento político inédito. O nome de maior aceitação popular para a Presidência da República é um condenado a 12 anos de prisão, no caso o ex-presidente Lula. O segundo colocado, Jair Bolsonaro, é tido como militar de direita, capaz de levar o país ao regime militar de 1964. O segundo candidato mais votado na última eleição, Aécio Neves, responde a processo por corrupção. E o presidente da República, Michel Temer, é investigado sob acusação de lavagem de dinheiro. Um coronel aposentado da polícia de São Paulo, João Batista Lima Filho, acaba de ser preso, acusado de ser comparsa do presidente.

 O humor de cada dia

 O cara estava com a namorada na praça, quando sentiu vontade de soltar um “pum”. No mesmo instante ia passando um engraxate conhecido e ele então gritou: Vem cá, Zé. Engraxa aqui meus sapatos. Quando o engraxate se aproximou ele resolveu então soltar o “pum”, que saiu silencioso. Foi aí que ele se dirigiu ao engraxate, com estas palavras: “vixe, Zé. Se eu soubesse que tu estavas desse jeito não teria te chamado”.

Dê sua opinião: