5000onon

Bolsonaro é o mais discutido nas redes sociais

Assisti a entrevista de Jair Bolsonaro na TV Globo, já no Youtube e tirei uma conclusão: o candidato divide opiniões como nenhum outro. O confronto com os apresentadores do Jornal Nacional fez com que muita gente demonstrasse insatisfação com William Bonner em comentários no facebook.

Durante longos anos a TV Globo vem sendo alvo de críticas da esquerda, especialmente do PT, na pessoa do ex-presidente Lula. É acusada de golpista, de ter contribuído para afastar a presidente Dilma do cargo. Mas as pessoas comuns não fizeram coro a tais acusações. Então há que se perguntar: por que a entrevista de Bolsonaro ganhou tantos comentários a favor dele?

Um dos pontos mais comentados no facebook foi a não aceitação pela emissora para mostrar um papel que o candidato tinha na mão sobre orientação sexual nas escolas. A pergunta de cada internauta foi esta: por que a TV Globo, que mostra cenas de sexo em suas novelas, não teve interesse pelo que Bolsonaro vem denunciando em relação à chamada educação sexual nas escolas?

Dificilmente outro candidato será discutido nas redes sociais como Bolsonaro. Depois dele veio Geraldo Alckmin, questionado apenas sobre suas realizações em São Paulo, mas as perguntas foram todas respondidas de forma moderada. Resta saber que perguntas serão feitas aos candidatos Boulos e a Marina Silva, ele por ser o avesso de Bolsonaro e ela por ser mulher.

De volta à miséria

Matéria de destaque no portal brasil247 diz que depois do golpe, o Brasil arrastou de volta à miséria o equivalente à população do Chile, nada mais nada menos do que 23,3 milhões de pessoas empurradas para a linha abaixo da pobreza. trata-se de 11,2% da população. Segundo o portal, a pesquisa que afere esta mobilidade

Desemprego

Para saber de quem é a culpa pelo atual índice de desemprego no Brasil tive que recorrer a fontes pouco expressivas, pois os veículos de maior penetração, como as TVs, dizem apenas o total, sem explicar o percentual anterior à posse do atual presidente. O portal Imprensa Livre diz que Temer assumiu um país com 12 milhões de desempregados.

Então é preciso dividir a culpa pelos dados recentes. Não tenho a menor simpatia por Temer, até porque acho que ele próprio devia dizer com persistência qual é o percentual de desemprego que lhe cabe.

Propaganda eleitoral

Começa neste 31 a propaganda eleitoral pelo rádio e televisão, devendo durar até quatro de outubro, três dias antes da eleição. Se houver segundo turno a veiculação será retomada no dia12 de outubro, ou seja, na primeira sexta-feira após o primeiro turno. Serão mais 15 dias até o dia 26 de outubro – dois dias antes dos eleitores voltarem às urnas.

Apesar do pouco tempo para a propaganda os telespectadores poderão se cansar. O conteúdo das mensagens até aqui divulgadas indica isso.

Violência estimulada

Publicou o jornalista Cláudio Barros, no facebook: “o Brasil tem o maior número de homicídios por armas de fogo no mundo. 50 mil pessoas mortas todos os anos. Manter o país nessa nefasta liderança é certamente uma meta garantida de um candidato que quer botar uma arma na mão de todos os brasileiros. A bolsa violência será um sucesso”! A melhor saída contra a violência seria o desarmamento, desde que para todos. Aquela campanha da era petista beneficiou os bandidos, já que a entrega das armas era espontânea. Quantos bandidos entregaram espontaneamente suas armas?

De eleitor para eleitor

Publicou Luciano Hang, no facebook: “Sete de setembro: Independência do Brasil. Sete de outubro: Independência dos brasileiros.Temos que lutar pela nossa nação, pelas melhorias que o povo merece, precisamos ser mais patriotas. A mudança só vai acontecer se estivermos unidos nessas eleições e elegermos políticos éticos e transparentes. Chega de populistas, socialistas, comunistas e, principalmente, vigaristas. O momento da independência é agora. Vamos juntos mudar o Brasil”?

Sessões vazias

Embora sejam interessantes para a oposição, devido à transmissão pela televisão, as sessões plenárias da Assembleia não são realizadas regularmente por falta de deputados. O regimento interno permite a abertura com qualquer número, mas o comparecimento às vezes é zero.

Durante toda esta semana as sessões foram realizadas com um número mínimo de cinco parlamentares, o que não permitiu a aprovação de nenhum requerimento. O deputado Gustavo Neiva chegou a anunciar um pedido para a convocação do secretário de Segurança, mas não chegou a apresentar o requerimento.

Dividir para multiplicar

O título acima está na propaganda impressa do candidato Dr. Pessoa. Ele está anunciando a divisão do Estado em sete governadorias, dotadas de poder de decisão, com autonomia administrativa e financeira. É a primeira vez que uma proposta desse tipo é apresentada em campanha eleitoral. O que se discute é a autonomia financeira. Como seria feita a arrecadação dos impostos? Dependendo da região, algumas dessas sobgovernadorias seriam superiores às outras. Esse é um assunto que precisa ser debatido à exaustão. Que se manifestem os demais candidatos.

O humor de cada dia

O Piauí tem um municio chamado Fartura e outro chamado Caridade. Assim, os prefeitos desses dois municípios se encontraram na sala de espera de um ministério em Brasília. O prefeito de Fartura chegou antes, mas o ministro atendeu primeiro o de Caridade, mas justificou sua atitude. Foi pelo nome do município. O prefeito devia sair primeiro, para ganhar tempo e receber com rapidez os recursos que pleiteou. Mas o prefeito de Fartura disse que Caridade tinha melhor situação financeira. O ministro perguntou: como assim?

- O nome Fartura é porque lá “farta” tudo. Água, Luz, telefone , ajuda federal, enfim – disse o prefeito.

Dê sua opinião: