5000onon

Bispo de Porto Alegre critica o presidente

O arcebispo de Porto Alegre, Dom Jaime Spengler, analisou a fala do presidente Temer na noite do natal, pelo mesmo ângulo avaliado nesta coluna, o custo de vida, ou a inflação, que acabam sendo a mesma
coisa. Disse o arcebispo: "Quem diz que a vida está mais barata não vive a realidade do nosso povo. A impressão que dá é de que vive em uma outra realidade". Em outra parte de sua fala ele afirma: "Olhando
nossa situação de Porto Alegre, o número de moradores de ruas, o número de placas de 'vende-se' e 'aluga-se', o comércio fechado, a vida parada, jovens sem perspectiva de um emprego digno, certamente
esse tempo de Natal precisa reacender em todos a esperança".

Interessante é que o arcebispo falou sobre a vida na capital de um estado rico. O que ele diria se vivesse em Teresina? Não dá para se imaginar. O presidente da República não vive outra realidade. Ele sabe
que a população está vivendo um momento difícil e que seu governo não criou condições favoráveis para as famílias mais pobres. Os aumentos da gasolina, do gás de cozinha e da energia são o suficiente para
encurtar os baixos salários da população.

Michel Temer sabe que o comércio não eleva seus preços por estar vendendo bem. É exatamente o contrário. Se fizer remarcação para cima não terá compradores, diferentemente do governo, que vende produtos e serviços de primeira necessidade, com a vantagem de não ter concorrente. É injusto o governo comemorar o resultado de uma inflação que não cresce pelas circunstâncias acima. No geral, o Brasil não está crescendo economicamente. O presidente sabe disso.

Petista sensato

Ele não é muito de jogar confetes no ex-presidente Lula, mas afirma que se ele for preso se transformará em um novo Nelson Mandela. Estou me referindo ao senador Paulo Pain (PT), que viu o ano de 2017 como o pior de todos os tempos. Na sua “retrospectiva”, o petista cita o decreto presidencial que ameaçou a Amazônia, o retrocesso no combate ao trabalho escravo, o teto de gastos públicos congelados por vinte anos, a reforma trabalhista e a reforma da previdência. A entrevista de Pain foi concedida à revista Veja, para a edição do próximo domingo.

O caso Maluf

A defesa do ex-governador Paulo Maluf ainda espera conseguir a prisão domiciliar que vem sendo negada, apesar de o laudo do Instituto Médico Legal de Brasília ter revelado que o detento tem doença grave, mas que o presídio onde ele se encontra tem condições de atendê-lo. A defesa, porém, alega que Maluf sofre de problemas de saúde como câncer de próstata, hérnia de disco, problemas cardíacos e movimentos limitados. Por isso, pede que o deputado cumpra a pena em prisão domiciliar.

Feriados de 2018


A grande mídia nacional publicou os feriados de 2018, com base em lista publicada no Diário Oficial da União, pelo Ministério do Planejamento. A grande novidade é que a maioria desses feriados cairá
na sexta-feira. Serão nove feriados e cinco pontos facultativos. Tem muita gente que não gosta de feriado na sexta-feira, preferindo os que caem na segunda.

Pedido por justiça

Repercutiu enormemente, sobretudo na televisão, a morte da menor de 9 anos, Emile Caetano Costa, vítima de uma ação policial equivocada na Avenida João XXIII. Dezenas de pessoas compareceram ao velório, na casa dos avós maternos, em Timon. Para os parentes da menina, toda a família foi morta. “Ele não matou só minha neta. Ele matou uma família toda. Se eles ficarem soltos, vão matar outras pessoas. A gente quer justiça, não admite que eles fiquem impunes”, desabafou a idosa Maria Francisca Félix, avó da garota.

Reação no facebook

Escreveu Élida de Sá, no facebook: “Como devemos classificar uma ação policial que resulta na morte de uma criança inocente? Trata-se de uma "operação frustrada" ou de "despreparo dos policiais", que são
treinados exatamente para esse tipo de abordagem? Muitas perguntas, nenhuma resposta plausível e um sentimento comum: MEDO.

Preparação de avenidas

A Prefeitura de Teresina está preparando, com faixas bem visíveis, as avenidas que foram contempladas (ou sacrificadas?) com as novas paradas de ônibus. As pessoas que possuem carros de passeio que se
preparem também, pois a situação será bem diferente, quando as novas paradas estiverem em uso. Atualmente elas já provocam engarrafamentos. Imaginem quando os passageiros estiverem descendo e subindo nos coletivos.

Ação de governo

Para o ministro Carlos Marun, da Secretaria de Governo, a liberação de recursos de bancos públicos em troca de apoio à reforma da Presidência não é chantagem, mas sim uma “ação de governo”. Essa declaração precisa ser guardada na lembrança de todos como a mais insólita do ano. A negociação do governo é com os Estados e o ministro não esconde: os governadores, em retribuição, devem pressionar os parlamentares para votarem a favor do governo.

O humor de cada dia

O policial de uma pequena cidade para um motorista por excesso de velocidade.

— Mas, seu guarda, eu posso explicar... — replica o motorista.

— Fique quieto! Vou colocá-lo na cadeia até o chefe chegar! —
esbraveja o policial.

— Mas, por favor, eu só queria dizer que...

— Silêncio! Você está preso ! Se abrir a boca, apanha ! Então, ele
joga o coitado em uma cela, sozinho, e vai embora sem lhe dar atenção.

Horas mais tarde, o guarda volta:

— O chefe está chegando! Sorte a sua que ele foi ao casamento da filha
dele. Deve estar de bom humor.

— Duvido muito... Se tivesse me deixado falar, saberia que o noivo sou eu!

Dê sua opinião: