5000onon

Autoridades ignoram o crime de interdição de avenidas e BRs.

Imagem relacionada 
 Foto: Reprodução 180graus

Não pode haver cinismo maior do que um líder de classe protestar contra o descumprimento da Constituição por parte da Justiça que negou habeas corpus em favor do ex-presidente Lula, durante uma manifestação em que esse mesmo líder mandou interditar avenidas e BRs, ferindo o dispositivo constitucional que assegura a todos os brasileiros o direito de ir e vir.

Esse abuso vem se repetindo há vários anos, sem que as autoridades policiais, judiciárias e governamentais tomem qualquer providência. É como se um juiz, um desembargador, um delegado de polícia ou uma autoridade governamental nunca tivessem sido barrados numa dessas interdições e se acovardado.

Nunca um líder de manifestação foi preso em Teresina por mandar obstruir avenidas durante protestos. Nas BRs já houve casos em que caminhoneiros desobedeceram às obstruções, mas nem sempre isso é
 possível, pois algumas delas são feitas com pneus em chamas. Já uma pessoa que por motivo alheio à sua vontade venha a obstruir o trânsito com seu veículo, esse será multado pelo Detran ou Strans.

Na última sexta-feira, manifestantes em favor do ex-presidente Lula interditaram a Ponte JK, obrigando os condutores de automóveis a buscarem outras passagens. Quando os manifestantes fazem isso eles não querem saber se em alguns veículos possa haver pessoas indo para hospitais ou para pegar um avião.

Cuidados com a saúde

Uma seguidora do ex-presidente Lula fez um apelo às autoridades policiais de Santa Catarina, para que tenham todo cuidado com o detento, pois ele já teve um câncer, além de ser um idoso. Ela só não
disse que o câncer de Lula foi na garganta e que é ele próprio que abusa dos cuidados que deveria ter. O último discurso do ex-presidente durou 55 minutos, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos, deixando-o
quase sem voz. Pelo menos em relação à garganta a prisão de Lula poderá ser benéfica, pois ele não terá como fazer discursos.

Mídia apelativa

O portal de esquerda brasil247 publicou uma matéria com o seguinte título: “Jesus Cristo,Tiradentes, Nelson Mandela, Lula”. O texto foi assinado pelo jornalista Leonardo Attuch, editor do portal, que não
atentou para as muitas diferenças entre Lula e os mártires apontados.Tiradentes, por exemplo,foi enforcado, decapitado e esquartejado.Mandela estudou, concluindo o curso de Direito e publicou um livro e Jesus Cristo não mandava invadir propriedades, não tinha amante e nem bebia cachaça.A comparação feita pelo portal 247 mostra que a mídia esquerdista é pior que a de direita.

Rodovia da morte

Enquanto a população piauiense acompanhava o desenrolar da prisão do ex-presidente Lula, mais um acidente acontecia na BR-135, em que um bebê de cinco meses morreu e sua mãe ficou gravemente ferida, no município de Bom Jesus. Uma van colidiu com uma árvore e pelo menos outras oito pessoas saíram com ferimentos leves. Chovia na hora do acidente. O motorista perdeu o controle do veículo. A BR=135 já foi motivo de pronunciamentos na Assembleia e na Câmara Federal, mas até o momento não foi adotada nenhuma medida para recuperá-la.

Dilma e o Piauí

O governador Wellington Dias acaba de perder um cabo eleitoral às avessas para a sua campanha, a ex-presidente Dilma, que prefere disputar o senado pelo Estado de Minas Gerais. A colunista Andreza
Matais, do Estadão, informou o motivo da recusa da ex-presidente: ela não aceitaria fazer “dobradinha” com o senador Ciro Nogueira, cujo partido foi decisivo para o seu impeachment. É bem provável que esse
assunto venha a ser tema de pronunciamento do deputado Robert Rios, crítico ferrenho do senador.

Brincadeira arriscada

Presenciei hoje, quando trafegava pela Frei Serafim, em direção ao centro, um casal de jovens que saia do Parque da Cidadania usando patins e agarrados em traseiras de automóveis em velocidade. Foi por
volta das 19 horas, quando começava a chover. As autoridades do trânsito precisam ficar atentas, assim como os pais de jovens que saem de casa para praticar esportes de forma tão arriscada. Não me lembro
de ter visto antes esse tipo de aventura.

A inércia se repete

O Piauí inteiro ainda se lembra da culpa atribuída ao governador Wellington Dias pelo arrombamento da barragem Algodões, no município de Cocal. Se fosse fraca a memória popular, ela estaria reavivada
agora, com outro problema de barragem, a do Bezerro, em José de Freitas. A prefeitura solicitou, em março de 2017, reforço para as paredes da barragem, afirmando haver risco de arrombamento. As
famílias estão deixando a área de risco (muitas não querem sair) e espera-se que o governador não mande as mesmas permanecerem, como fez com as vítimas de Algodões.

Publiquei aqui vários tópicos mostrando os erros da Prefeitura com seu projeto de integração dos transportes coletivos. Suspendi minhas observações, aguardando o resultado das mudanças prometidas pela
Strans. Mas vejo agora que tais mudanças não surtiram efeito, tando assim que estudantes estão organizando um ato para a próxima quarta-feira (11) para solicitar mudanças no sistema Inthegra, que
começou a funcionar na zona Sul no dia 17 de março. O ato se concentrará no Teatro de Arena, na Praça da Bandeira, a partir das 9h30.

O humor de cada dia

Zé da Prata foi o poeta mais irreverente que o Piauí já teve, daí ter se tornado famoso em todo o Nordeste. Contam que uma vez ele fazia uma cantoria numa residência, com a presença de toda a vizinhança, fazendo rimas engraçadas com cada um que colocava dinheiro em sua bacia. Foi quando uma mulher um tanto feiosa colocou seu nome (Rosa) em um pedaço de papel e pôs na bacia, junto com o dinheiro. Zé da Prata pegou o papel, olhou bem para a mulher e cantou o seguinte improviso:
- Tu dizes chamar-se Rosa
Olho e não vejo a roseira
Acho melhor ir pra casa
Aqui não tem quem te queira.


Dê sua opinião: