5000onon

Atração da Parada da Diversidade gera polêmica na internet

A 17ª Parada da Diversidade de Teresina está causando polêmica antecipada, por conta de vídeos que rolam na internet com declaração do cantor Johnny Hooker, atração prevista para o evento. Ele disse que
Jesus é travesti, transexual, bicha. Embora a sociedade evite polemizar com esse tipo de gente, temendo a pecha de homofóbico, as entidades cristãs poderão se manifestar.

Como o cantor passa a imagem de um debochado, a resposta que ele merece deve ser também na base do deboche. Ele precisa conhecer uma antiga ironia popular sobre o homossexualismo em que o satanás é tido como o primeiro homossexual do mundo. Ele teria se tornado homossexual em sinal de protesto por não ter sido contemplado com uma companheira, a exemplo de Adão.

Johnny Hooker não precisava  ter apelado para tamanha estupidez, por ser um cantor famoso nacionalmente pela sua participação em trilhas sonoras. Ele foi o vencedor do Prêmio Música Brasileira como Melhor Cantor na categoria Canção Popular. Suas músicas mais famosas incluem Volta, Amor Marginal, Alma Sebosa e Você ainda pensa?. Seu primeiro disco solo foi o aclamado "Eu Vou Fazer uma Macumba pra Te Amarrar, Maldito.

Espera-se que o cantor não faça afirmações idiotas como essa de que Jesus é Gay, pois Teresina sempre respeitou as paradas da Diversidade, evento que este ano será realizado no dia 26 do corrente, na Avenida Raul Lopes, como parte da semana do orgulho de ser, promovida pelo grupo Matizes. Além do cantor pernambucano estão programadas atrações locais.

Sobre Bolsonaro

Publicou Yala Sena, no facebook: “O candidato do PSL à Presidência da República, deputado Jair Bolsonaro, defendeu a ditadura militar (1964-1985) e disse que, se eleito, não vai abrir os arquivos do
regime. O parlamentar afirmou ainda, em entrevista ao programa "Roda Viva", da TV Cultura, que os atos cometidos pelos militares se justificavam pelo "clima da época, de guerra fria", e que teria agido
da mesma maneira se estivesse no lugar deles”...

Greve ignorada

A grande mídia nacional não divulgou nada sobre a greve de fome de seis pessoas em forma de protesto em frente ao STF em Brasília. Trata-se de fato inédito, sobre o qual será possível que alguns venham
a falecer ou sofrer graves conseqüências. Os grevistas lançaram um manifesto em que afirmam: "O que motiva nossa decisão é o sofrimento dos brasileiros e brasileiras". Eles dizem mais: "Nossa determinação nasce também pelo fato de que o Poder Judiciário viola a Constituição e impede o povo de escolher pelo voto, soberanamente, o seu presidente e o futuro do País".

PT ignora morte de Bicudo

O Partido dos Trabalhadores ignorou a morte do jurista Hélio Bicudo, talvez por ele ter anulado sua condição de fundado do partido, ao ter feito o pedido de impeachment da presidente Dilma. Como ativista dos
Direitos Humanos, Bicudo ficou conhecido por condenar integrantes do Esquadrão da Morte, uma organização paramilitar que agia em São Paulo nos anos 70, época em que era promotor. Posteriormente, o jurista atuou como procurador de Justiça do Estado de São Paulo. Em 86, Bicudo filiou-se ao PT e foi candidato ao Senado. Foi secretário dos Negócios Jurídicos do município de São Paulo na gestão da ex-prefeita Luiza Erundina, entre 1989 a 1990, ano em que se elegeu deputado federal.

Conselho ao governador


Com sua ironia característica, o deputado Robert Rios sugeriu ao governador Wellington Dias que siga o exemplo dos militantes petistas que entraram em greve de fome pela libertação do ex-presidente Lula.
Seria uma forma de fazer economia, uma vez que o Estado paga R$ 6.300 por dia com alimentação na casa do governador. Robert Rios falou usando o tempo de dois minutos e repetiu o conselho em asparte ao
colega Evaldo Gomes, que usou a tribuna para comunicar oficialmente seu rompimento com o governo.

Plamta e empréstimos

O deputado Gustavo Neiva (PSB) comemorou o resultado de decisão do Tribunal de Contas do Estado, que deu prazo de dez dias para o governo solucionar o problema de atraso nos repasses do Plamta, pois os hospitais voltaram a atender os segurados, embora estivesse informado de que o Estado já voltou as atrasar. Ele pediu que o TCE determine também a atualização dos repasses aos bancos dos descontos feitos nos contracheques dos servidores que fizeram empréstimos consignados.

Oposição ganha aliado

O governo Wellington Dias acaba de perder um aliado na Assembleia. Trata-se do deputado Evaldo Gomes (PTC), que anunciou em discurso a sua decisão, inclusive entregando o cargo de vice-líder. Durante 30
minutos, Evaldo Gomes relatou os desentendimentos com o próprio governador em torno da campanha eleitoral. Ele deu conta de outras lideranças que estão igualmente insatisfeitas com as atitudes
políticas do governador, mas que não têm coragem de denunciar. Antes, durante e após o pronunciamento, Evaldo Gomes recebeu a solidariedade dos membros da oposição. A liderança do governo não se pronunciou.

O humor de cada dia

No meio da tristeza de um velório, a mulher olha para uma amiga e começa a rir.

- O que é isso, Zoraide? - pergunta a amiga, aflita.

- Estou rindo daquele arranjo de flores em forma de coração em cima do caixão.

- Qual o problema? - retruca a amiga - Isso é uma homenagem que os amigos médicos fizeram para o falecido. Ele era o melhor cardiologista da cidade!

- Pois então... É disso mesmo que eu estou rindo! Quero só ver como é que vai ser quando o meu marido morrer. Ele é o melhor ginecologista da cidade!

Dê sua opinião: